Publicado em 16/11/2012 as 12:00am

Vítima do furacão Sandy é enterrado no Rio

Tiago Ferreira Neto morreu em 29 de outubro quando carro bateu em árvore. Filho contou que ele pediu para sair mais cedo por causa da tempestade.

Tiago Ferreira Neto morreu em 29 de outubro quando carro bateu em árvore.
Filho contou que ele pediu para sair mais cedo por causa da tempestade.

O corpo do brasileiro Tiago Ferreira Neto, de 54 anos, foi enterrado por volta das 11h50 desta quarta-feira (14), no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. Ele foi a única vítima brasileira do furacão Sandy, que atingiu os Estados Unidos no fim de outubro.

Ainda muito abalados com a morte repentina de Tiago, os familiares ainda não decidiram se vão acionar a Justiça. "Não sei o que vamos fazer ainda. Mas é fato que os colegas de trabalho dele me disseram que ele estava pedindo para sair mais cedo em função da tempestade", disse o filho Lincoln Rosa Ferreira Neto, de 29 anos.

Segundo o rapaz, o pai morreu na noite de 29 de outubro, quando voltava do trabalho. Mas apenas no dia seguinte ele recebeu a notícia, em telefonema de um policial. O veículo do brasileiro atingiu uma árvore que havia sido derrubada por fortes ventos na cidade de Yonkers, em Nova York.

Irmão da vítima, Josué Ferreira Neto, de 62 anos, contou que Tiago resolveu deixar o Brasil havia 13 anos, principalmente em função da violência. "Meu irmão tinha um comércio de autopeças e um dia, quando passava pela Vila da Penha para voltar para casa, foi vítima de um sequestro relâmpago. Em função disso, o comércio dele acabou quebrando. Ele resolveu tentar a sorte nos Estados Unidos, pois aqui estava muito complicado", lembrou Josué.

Para o sobrinho de Tiago, Samuel Nogueira, de 45 anos, o tio deixa muitas saudades, mas sempre será lembrado pela família como um homem muito trabalhador, dedicado e corajoso. "Ele é um exemplo para nós. Ele trabalhava muito e era um ótimo chefe de família. Ele pagava a faculdade de medicina de um dos filhos", contou Samuel.

Logo após o acidente que vitimou Tiago, Lincoln Rosa Ferreira Neto, outro filho do brasileiro, informou ao G1, que o carro do pai seguia pela faixa da esquerda, com maior velocidade, quando atingiu a árvore, sem que o brasileiro pudesse evitar.

"A árvore já estava caída, não teve como ele ver, era logo depois de uma curva. O carro entrou debaixo da árvore, não tinha como ele desviar", descreveu Lincoln, acrescentando que o pai não tinha planos de voltar ao Brasil.

Fonte: Brazilian Times

Top News