Publicado em 19/11/2012 as 12:00am

Brasileiras participam de passeata contra violência doméstica

No dia 17 de Novembro o Projeto Raabe realizou um grande e importante trabalho para dar suporte às vítimas de violência e abuso sexual, no Brasil e em países como Espanha, Portugal, Japão, Inglaterra, no continente Africano entre outros. Para isso fará a

da redação

No dia 17 de Novembro o Projeto Raabe realizou um grande e importante trabalho para dar suporte às vítimas de violência e abuso sexual, no Brasil e em países como Espanha, Portugal, Japão, Inglaterra, no continente Africano entre outros. Para isso fará a caminhada "Rompendo o Silêncio", que obteve grandes resultados.

A caminhada teve início no Franklin Park Zoo, em Dorchester (Massachusetts), às 13 horas, no Sábado dia 17, e às 15 horas, o Projeto Raabe realizou uma palestra de auxílio para todas as mulheres que desejuam dar um basta a tudo isto e que defendem a causa.

Na oportunidade uma psicóloga, um representante da segurança da cidade, advogada, e mulheres que já passaram por essas experiências, falram sobre o tema.

A passeata aconteceu simultaneamente, no dia 17, em outros estados norte-americanos como: Florida, California, Chicago, Georgia, New York, New Jersey, Texas e Arizona.

A vítima de violência doméstica carrega o trauma pela vida inteira,pois ela é quem sofreu a agressão e ela é que se penaliza também, e deixa de viver.

O agressor continua a vida normal fazendo quem sabe outras vítimas que mais uma vez guardam a dor dentro de si e não tem forças ou sabem mesmo como dar um basta.

A violência doméstica ocorre quando conscientemente, e de propósito uma pessoa lhe causa danos físicos ou psicológicos. Isto inclui todas as atitudes de violência contra a mulher em um contexto familiar ou em relações intimas.

Esse tipo de Violência tem sido comum nos Estados Unidos e o tema principal quando o assunto é mulher. Ja se tornou uma preocupação alarmante pelos efeitos negativos causados em uma família e principalmente em crianças.

Todos os dias nos meios de comunicação são publicadas reportagens sobre agressão contra a mulher, assédio sexual e homicídio. Cerca de 20% de todas as mulheres nos Estados Unidos estão envolvidas com parceiros abusivos. Quase 25% de todas as visitas em emergência nos hospitais por mulheres tem sido o resultado de violência doméstica.

Fonte: Brazilian Times