Publicado em 30/11/2012 as 12:00am

Radialista despede-se da comunidade em Massachusetts

O capixaba Jorge Moscon, que há quatro anos tem um programa de rádio na emissora 650AM, em Framingham (Massachusetts), está de malas prontas para voltar ao Brasil depois de quase 13 anos vivendo nos Estados Unidos. Em uma conversa descontraída, recheada d

O capixaba Jorge Moscon, que há quatro anos tem um programa de rádio na emissora 650AM, em Framingham (Massachusetts), está de malas prontas para voltar ao Brasil depois de quase 13 anos vivendo nos Estados Unidos. Em uma conversa descontraída, recheada de recordações, ele explicou os motivos pelo que o levaram a querer voltar e falou dos planos para a sua vida.

Desde que chegou à este país, em março de 2000, Jorge mora na cidade de Marlborough (MA), onde construiu sua vida e formou um rol de amizades que, segundo ele, levará em seu coração."As lembranças boas e ruins estarão sempre comigo, porque fizeram parte da minha vida e serviram para me moldar como homem", fala.

Assim que chegou, ele foi trabalhar em uma companhia de construção civil, mas durante estes quase 13 anos, Jorge trabalhou em outros ramos. Há cinco anos ele foi gerente de uma fazenda de cavalos, também trabalhou no Home Depot e atualmente divide o tempo com o seu programa de rádio e o trabalho em uma companhia de madeira.

Jorge tem, há quatro anos, um programa de rádio e segue a linha gospel, com músicas e bate-papo. "O objetivo é fazer com que o meu ouvinte sinta-se bem e consiga vencer as tristezas que a vida lhe coloca na frente", ressalta.

O capixaba pretende dividir a sua experiência de vida nos Estados Unidos com as pessoas no Brasil e para isso ele quer evangelizar nas ruas, visitar igrejas e palestrar sobre tudo que viveu."Quero contar para todos as dificuldades que passei, as tribulações colocadas em minha vida e como deus me ajudou a superar tudo isso", acrescenta.

Emocionado, Jorge lembra que assim que chegou aos EUA, trabalhou para juntar dinheiro e trazer, também, a sua esposa com seus dois filhos. Mas após ter a família reunida, e somar 15 anos de casado, ela decidiu pedir o divórcio. "Começava aí as tribulações colocadas pelo inimigo em minha vida", explica.

O tempo foi passando e Jorge fala que percebeu que Deus tinha projetos muito melhor para a sua vida e a cada dia se dedicava mais para a Obra de Deus. "Eu sinto que ele quer me usar ainda para salvar vidas e ajudar as pessoas que precisam de um apoio moral ou espiritual", explica.

Quanto aos motivos que o levaram a decidir retornar ao Brasil, Jorge explica que tem apenas um. O seu filho caçula voltou há cerca de dois anos e o capixaba sabe que ele precisa da presença do pai nesta fase da vida. "Meu menino está vivendo em um momento de transformação, conhecendo coisas novas e justamente agora que eu tenho a obrigação de estar ao lado dele", afirma.

Ao chegar no Brasil, Jorge fala que vai procurar algumas emissoras de rádio e pretende dar seguimento ao seu trabalho como radialista. "Tenho certeza de que as portas irão se abrir para mim e quero usar os espaços para continuar meu trabalho de evangelismo", fala.

Jorge está com a passagem comprda para o dia 3 de dezembro, mas neste final de semana ele terá seu último programa na rádio. Nos sábados, o horário é das 15 às 17 horas e aos domingos, do meio dia às 14 horas. "Mas não será um programa de despedida e sim de até breve", conclui.

O CD

O programa de Jorge tem como o título "Só o sangue", que também é o nome de uma das faixas de um CD gravado por ele. A obra teve uma boa aceitação e o capixaba pretende gravar mais um CD, quando chegar ao Brasil, para distribuir em suas caminhadas de evangelização. Todas as músicas são composições próprias.

Fonte: Brazilian Times