Publicado em 3/12/2012 as 12:00am

Jovens ironizam proposta de lei imigratória republicana

Senadoras republicanas sugerem que imigrantes se legalizem casando-se e jovens criam o grupo Citizen4Me, que já tem mais de três mil participantes

da redação

Senadoras republicanas sugerem que imigrantes se legalizem casando-se e jovens criam o grupo Citizen4Me, que já tem mais de três mil participantes

Em resposta à declaração da senadora republicana Kay Bailey Hutchinson de que muitos imigrantes ilegais podem recorrer ao casamento com americanos para conseguir a legalidade, um grupo de jovens abriu uma página no Facebook chamada Citizen4Me, onde os imigrantes postam suas fotos e suas histórias.

"As senadoras [republicanas] Jon Kyl e Kay Bailey Hutchinson propuseram um Dream Act light, e disseram que se alguém quiser tornar-se cidadão o melhor a fazer é 'casar-se'. Sabemos que esta não é a solução, mas resolvemos nos divertir com a ideia", diz a descrição da página, em inglês.

Falando à imprensa, a senadora Kyl disse os cidadãos americanos são "a maior piscina de matrimônios", já que eles podem solicitar a cidadania para o cônjuge em apenas um ano.

O projeto de lei, conhecido como "Achieve Act", apresentado pelas duas senadoras, permitiria que certos estudantes indocumentados permaneçam no país se se matricularem em universidades ou se estiverem servindo às Forças Armadas.

O grupo Citizen4Me já passou de três mil seguidores desde que foi criado há dois dias, e a lista não para de crescer.

Segundo a AP, o Achieve Act é a mais recente tentativa republicana de demonstrar alguma preocupação com o problema dos jovens imigrantes, chamados de "dreamers", depois do fraco desempenho do partido entre o eleitorado hispânico nas eleições de 6 de novembro.

Os republicanos na Câmara de Representantes também apresentaram um projeto de lei que pretende emitir até 55 mil green cards por ano para estudantes estrangeiros nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matematica.

Nenhuma das duas iniciativas republicanas tem muitas chances de ir para frente nestes últimos dias da atual legislatura, mas demonstram que seu partido está procurando uma nova abordagem a respeito da questão imigratória depois que os hispânicos votaram em massa no presidente democrata Barack Obama.

O projeto de lei original, conhecido como "Dream Act", foi aprovado pela Câmara de Representantes há dois anos, mas não passou no Senado. O projeto objetivava oferecer a cerca de 1,5 milhões de jovens em situação imigratória ilegal uma oportunidade de regularizar-se. As condições seriam que o jovem tivesse chegado aqui antes de completar dezesseis anos e ter permanecido em solo americano por pelo menos cinco anos, ter-se matriculado numa universidade ou alistado-se nas Forças Armadas. (www.acheiusa.com)

Fonte: Brazilian Times