Publicado em 15/12/2012 as 12:00am

Mineira morre ao ser atingida por trem da Amtrak

O carro de Neuza explode depois que é atingida pelo trem. "Ela parecia ter congelado de medo e não saiu do carro ao ver o trem vindo em sua direção", fala uma testemunha

O carro de Neuza explode depois que é atingida pelo trem. "Ela parecia ter congelado de medo e não saiu do carro ao ver o trem vindo em sua direção", fala uma testemunha da redação A brasileira Neuza Cândida Harris, 56 anos, morreu na quarta-feira (12), depois que seu veículo, um SUV, foi atingido por um trem em um cruzamento na West Sample Road, em Pompano Beach (Florida). Segundo Veda Coleman-Wrigth, o porta-voz da empresa Amtrak, responsável pelo trem, o caso ainda está em investigação e nada pode ser dito a respeito. O trem tinha 75 passageiros a bordo e vinha de New York (NY) em direção à Miami (FL) e o acidente aconteceu por volta das 17h30. As primeiras informações apontam que o veículo da brasileira, um Nissan Murano, ficou preso no trilho devido ao tráfego intenso de veículos. A brasileira era uma assistente de enfermeira certificada pelo estado e viúva de Norman D. harris, que morreu em 2010. "Ela eta uma excelente pessoa", disse Renato Batista, um filho adotivo, que ela ajudou a conseguir a cidadania nos Estados Unidos. "Ela amava seus filhos e a família e os netos Marianna, 7 anos, e sara, 12 anos. A família estava planejando fazer uma reunião no Natal, em algum estado da região nordeste do pais, onde estariam, além de Renato, os filhos Juliano e Esdras Nazaré e outros parentes. "Eu a amava muito", disse Batista, acrescentando que sua esposa e suas filhas ainda estão perturbadas com a morte. "Vai ser difícil", complementa. Algumas testemunhas descreveram a cena como algo terrível. Segundo Vonetta Bain, que viu o carro da brasileira ser atingido, "foi como um boom". Ela conta que o veículo deslizou no trilho e derrepente explodiu. "Havia fogo, muito fogo", disse. Vários outros motoristas gritavam para a brasileira sair do seu veículo, mas ela não reagia. Vonetta acredita que ela tenha congelado de medo e não conseguiu se mover ao ver o trem vindo em sua direção. Heather Conley, 28 anos, estava a apenas dois veículos por atrás do SUV e ouviu a explosão. Ela conta que viu o fogo na frente do trem. "Eu sai do meu carro e corri para ver o que era. Algumas dezenas de pessoas e pedestres correram para tentar ajudá-la a sair do carro", fala ressaltando que a cena era horrível.

Fonte: Brazilian Times