Publicado em 28/01/2013 as 12:00am

Deputada de MA defende carteira de motorista para imigrantes

No dia 18, a deputada Trícia Farley Bouvier, de Pitsfield (Massachusetts), junto com a senadora Patrícia Jehlen, de Somerville (MA), apresentaram um projeto de lei que tem por objetivo permitir que imigrantes indocumentados residentes no estado possam ter

No dia 18, a deputada Trícia Farley Bouvier, de Pitsfield (Massachusetts), junto com a senadora Patrícia Jehlen, de Somerville (MA), apresentaram um projeto de lei que tem por objetivo permitir que imigrantes indocumentados residentes no estado possam ter direito da carteira de motorista. As duas usam como argumento princiapl o fato de que isso iria garantir a segurança nas estradas.

Depois que o projeto foi apresentado, ativistas que defendem os direitos dos imigrantes iniciaram um trabalho de conscientização e estão mantendo contato com vários legisladores no sentido de mostrar a importância desta medida.

A lei de Massachusetts obriga que o candidato à carteira de motorista esteja vivendo legalmente no país e com isso descarta os milhares de imigrantes que residem no estado. Os defensores reforçam a tese das autoras do projeto de que a mudança traria maior segurança nas estradas e para as pessoas.

O pastor Walter Mourisso ressaltou o trabalho das legisladoras e acrescentou que esta é a hora da comunidade se unir e mostrar apoio para quem realmente tem interesse em ajudar. "Nós temos muitos projetos, mas tenho certeza de que obter a carteira de motorista é um dos sonhos mais procurados pelos imigrantes", ressaltou.

Ele acrescentou ainda que as entidades brasileiras poderia se unir e enviar cartas e e-mails para os legisladores no sentido de reforçar o projeto. "Nós queremos e devemos lutar pela nossa comunidade", fala acrescentando que é muito simples conseguir os contatos dos políticos que comandam o estado. "Então só não enviará o voto de apoio quem não quiser", continua.

Mourisso disse ainda que é importante que haja uma forte manifestação, pois recentemente Illinois aprovou a liberação da carteira para indocumentados. "Isso aconteceu porque os políticos se mostraram abertos e a comunidade se mostrou forte", fala. O pastor acredita que esta é a hora e este é o ano do imigrante nos Estados Unidos. "A legalização pode até não acontecer agora, mas muitas coisas boas acontecerão", conclui. 

Fonte: Brazilian Times