Publicado em 15/02/2013 as 12:00am

Ativistas em MA celebram Reforma Imigratória este ano

Grupos e organizações estão se mobilizando para manter quente o assunto e forçar mudanças nas leis de imigração ainda este ano

Grupos e organizações estão se mobilizando para manter quente o assunto e forçar mudanças nas leis de imigração ainda este ano

Luciano Sodré

Os ativistas que defendem os direitos dos imigrantes nos Estados Unidos estão eufóricos com as notícias diárias publicadas nos veículos de comunicação de que, ainda este ano, um projeto para a reforma nas leis de imigração será apresentado e discutido pelos senadores e deputados. Em Massachusetts o clima também é de euforia e esperança.

A diretora-executiva do Massachusetts Immigrant and Refugee Advocacy Coalition (MIRA), Eva Millona, ressaltou que isso marca um passo positivo e real para abrir um caminho que venha legalizar todos os imigrantes que vivem às sombras neste país. "Nós elogiamos os políticos envolvidos em promover esta reforma, seja ele republicano ou democrata, e esperamos que tudo aconteça no mais curto espaço de tempo", disse.

O pastor Walter Mourisso é outro que tem procurado a comunidade para orientar sobre a melhor maneira de se preparar para uma reforma. Ele afirma que não basta apenas vibrar com as notícias, mas buscar meios e se manifestar para que o clima quente em torno do assunto continue. "Nós sabemos que tudo isso está acontecendo em razão da reeleição do presidente Barack Obama e os republicanos sabem que se cativar o voto latino, poderão crescer no futuro", fala.

A preocupação de Mourisso é que este clima esfrie à medida em que os imigrantes cruzem os braços, achando que tudo já está ganho."Nós temos que estar vigilantes e mostrando que queremos esta reforma o mais rápido possível", continua.

Para ele, o clima atual pode mudar, caso o lado republicano perceba que não precisa mais do voto latino para vencer as próximas eleições. "Portanto, temos que forçar esta reforma antes que isso aconteça", conclui.

A diretora-executiva interina do Cooperative Metropolitan Ministries (CMM), Alice Kidder, explica que "há milhares de crianças que vivem em Massachusetts com medo de perder os pais para a imigração". Assim como elas, existem milhões de pequenos cidadãos norte-americanos que são filhos de indocumentados e temem pela separação das famílias motivadas pela deportação.

A diretora-executiva do Centro do Imigrante Brasileiro (CIB), Natalícia Tracy, reforça a tese de que este projeto é um grande avanço em busca de legalizar todos os imigrantes. "Nós estamos muito entusiasmado em torno deste assunto e a nossa entidade vai estar ligada o tempo todo para deixar a comunidade atualizada sobre o que está acontecendo", fala.

Ela ressalta que o que dá mais ânimo é saber que o projeto está sendo elaborado por representantes de ambos os partidos (Democrata e Republicano). "Isso mostra que eles estão interessados em promover algo para resolver a situação dos milhões de indocumentados que vivem com medo todos os dias", continua.

O presidente da Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro nos Estados Unidos (CTIB/US), Márcio Porto, festeja a vitória do trabalhador. "Tudo que está acontecendo é mérito desta classe, que não deixou a esperança acabar e permaneceu neste país, trabalhando e dando a sua parcela de contribuição para o crescimento econômica de sua região", disse.

Ele também aponta o voto e a força da organização latina como um dos principais contribuintes para este processo. "Mas nós esperamos uma reforma ampla, que dê direito ao Green Card e abra caminho para a cidadania", fala ressaltando que foram muitos anos de espera e que "a reforma não pode acontecer pela metade". 

Fonte: Brazilian Times