Publicado em 27/02/2013 as 12:00am

Brasileiro é acusado de filmar mulheres nuas em Barnstable

Luis Macedo responderá o processo em liberdade, mas foi obrigado a entregar o passaporte

Luis Macedo responderá o processo em liberdade, mas foi obrigado a entregar o passaporte

da redação

Na tarde de sábado (23), uma mulher de 29 anos de idade procurou o Departamento de Polícia da cidade de Barnstable, na região de Hyannis (Massachusetts), para denunciar um brasileiro. Segundo as informações, ela estava em uma cabine de bronzeamento num salão de beleza local quando desconfiou que um homem a estava filmando ou fotografando.

Ela informou que um empregado, aparentando ter 40 anos de idade, a conduziu até a sala onde faria a sessão de bronzemaneto. Quando ela chegou ao local, olhou para o chão e percebeu que havia algo semelhante a uma lente de alguma câmera embaixo dos pés dele. Imediatamente ela saiu do local.

No dia seguinte, a mulher conta que retornou ao salão e foi à mesma cabine. Quando ela chegou lá, percebeu que não havia mais sinal da lente e se convenceu de que se tratava mesmo de uma câmera. Foi então que decidiu ir até o departamento de polícia e registrar o caso, denunciando o funcionário.

Um policial, vestido à paisana, foi até o local e permaneceu em frente ao salão vigiando o que estava acontecendo. Ele tinha a visão de várias partes do estabelecimento e percebeu quando o funcionário suspeito dirigiu-se até uma sala de bronzeamento, pegou um celular e o colocou em um local que pudesse filmar toda a área do vestiário.

Neste momento, o investigador entrou no salão e se identificou e pediu que o funcionário lhe entregasse o celular. O acusado era o brasileiro Luis Carlos Macedo Ricci que admitiu que filmava, escondido, as mulheres que iam ao local para se bronzear. O detetive John York realizou exames no celular do suspeito e conseguiu recuperar 21 vídeos. "Eu fiz uma coisa estúpida", teria dito o brasileiro ao policial no momento da prisão.

Luis Macedo, 47 anos, foi preso e responderá pela acusação de fazer vídeos e fotografias de mulheres nuas ou parcialmente nuas, sem a permissão delas. A polícia informou que outras pessoas que foram vítimas do brasileiro, podem procurar o departamento para fazer a denúncia. O telefone de contato para saber mais sobre o caso ou denuncias é 508-775-0387.

Na segunda-feira, o brasileiro foi colocado em liberdade depois de pagar a fiança de $1,000.00. Mas o juiz determinou que ele não mantenha nenhum tipo de contato com a vítima e que entregasse o seu passaporte. Ele deverá retornar a Corte no dia 20 de março.

Fonte: Brazilian Times