Publicado em 10/04/2013 as 12:00am

Brasileiro que encontrou US$20 mil em lixeira continua atrás do dono

Carlos, um imigrante brasileiro que encontrou a quantia de US$20 mil dentro de um livro jogado em um "dumpster", no ano passado na cidade de Wellesley (Massachusetts), continua procurando pelo dono do dinheiro. Ele tornou-se conhecido depois que sua atitu

da redação
Carlos, um imigrante brasileiro que encontrou a quantia de US$20 mil dentro de um livro jogado em um "dumpster", no ano passado na cidade de Wellesley (Massachusetts), continua procurando pelo dono do dinheiro. Ele tornou-se conhecido depois que sua atitude foi divulgada em vários jornais brasileiros e norte-americanos, pois poucas pessoas teria agido da maneira que ele agiu.
O brasileiro revelou que, na semana passada, foi procurado por produtores de vários programas de televisão, inclusive o de Oprah. Sua história foi contada por veículos de comunicação de vários idiomas e isso o tornou uma espécie de "celebridade".
Outra revelação do brasileiro é que ele pretende escrever um livro contando a história de sua vida que poderá ter o nome de "Tesouro de Wellesley" (tradução para o português). Pessoas de todo o mundo entraram em contato com ele, alguns tentando se passar pelo proprietário do dinheiro e outros apenas para expressar a admiração pela sua atitude.
Carlos, que está com mais de 50 anos e vive na cidade de Marlborough (Massachusetts), ficou conhecido em novembro do ano passado, sua história tornou-se pública. Ele estava vasculhando uma lixeira em busca de livros, pois gosta de ler, e entre eles achou um que tinha em seu interior a quantia de US$20 mil em espécie. Desde então ele começou a procura pelo dono da quantia e disse que só entregará para quem souber dar algumas informações escritas no livro.
Carlos não é um homem rico e disse que não se sente bem em manter o dinheiro de outra pessoa. Ele divulgou o seu e-mail para tentar encontrar a pessoa, mas pediu para não ser identificado com medo de ser perseguido pelas pessoas. O e-mail para entrar em contato com ele é ipatimaga2005@comcast.net.
Mesmo assim, o e-mail de Carlos foi bombardeado por mensagens de pessoas se identificado como proprietários do dinheiro, mas nenhum soube explicar como era o livro onde estava a quantia. Ele continua insistindo para encontrar o verdadeiro dono dos US$20 mil e afirmou que se até o mês de maio não aparecer, usará o dinheiro.
Carlos disse que gastou apenas US$5 mil da quantia, mas irá repor caso apareça o verdadeiro dono. "Esta é uma quantia que eu posso devolver", disse ele. Sua filosofia sobre o dinheiro não mudou. "Se alguém aparece com as informações que estou pedindo sobre o livro, ele é dono do dinheiro, não eu", conclui.

Fonte: Brazilian Times