Publicado em 15/05/2013 as 12:00am

ESCRAVIDÃO SEXUAL

Traficantes de pessoas são presos em Massachusetts

da redação

Duas pessoas foram presas acusadas de participaram e de uma quadrilha de tráfico humano com forte atuação em Massachusetts, principalmente nas cidades de Bedford, Billerica, Medford, Wilmington e Woburn. Xiu J. Chen, 32 anos, de Medford, e Ronald Keplin, 57, de Woburn, foram presos no dia 13 depois de uma investigação promovida pela State Police em parceria com o departamento local de polícia.

Segundo as informações, a investigação teve início depois que surgiram algumas denúncias de tráfico humano e prostituição nas referidas cidades. Depois de conversar com algumas testemunhas, os investigadores chegaram aos nomes dos dois presos.

Chen e Keplin são acusados ​​de tráfico de pessoas, as quais eram escravizadas sexualmente. Os dois compareceram na Corte em Somerville (MA), no dia 14 de maio, onde foram informados da acusação. "Eles possuem um extenso histórico em tráfico humano na região e exploração sexual de mulheres", afirmou Martha Coakley, Procuradora Geral do estado.

A Procuradora alertou que apesar da escravidão sexual de mulheres ser um crime pouco conhecido pela comunidade, "isso vem acontecendo com grande frequencia em Massachusetts".

O vice-diretor do escritório do Homeland Security em Boston, Michael Netherland , afirmou que este tipo de crime é uma realidade triste e que o tráfico de pessoas e a exploração sexual ainda acontecem no mundo moderno. "Iremos continuar lutando contra estes criminosos e resgatar as vítimas que ficam presas sem poder se defender ou denunciar", acrescenta.

As autoridades informaram que Chen e Keplin operam seis casas de massagens nas referidas cidades, as quais serviam como fachada para o tráfico humano. As empresas são:

Bedford Asian Bodywork, de Bedford;

Shrine Spa, de Billerica;

Mystic Health Center, de Medford;

Body Wellness Center, de Reading;

Body Language, de Wilmington;

Asian Bodywork, de Woburn.

(texto: Luciano Sodré)

 

legenda

foto 01 - Martha Coakley: "Infelizmente ainda existe a escravidão sexual"

 

foto 02 - Os acusasod Xiu J. Chen e Ronald Keplin

Fonte: Brazilian Times