Publicado em 3/07/2013 as 12:00am

Brasileiro que atropelou e matou americano faz acordo com a justiça

Brasileiro que atropelou e matou americano faz acordo com a justiça

João Paulo deverá cumprir 100 horas de serviços comunitários, fazer doações, visitar o local do acidente e ver fotos da vítima

 

da redação

 

O brasileiro João Paulo, 20 anos, que é acusado de atropelar e matar um pedestre norte-americano na cidade de Miami (Florida), aceitou um acordo com a Justiça, na segunda-feira (01). O crime aconteceu em janeiro do ano passado e o réu teve a acusação de “homicídio veicular” reduzida para “infração de trânsito provocada por direção negligente com fatalidade”.

Com o acordo, o brasileiro recebeu uma lista de exigências que terá que cumprir rigorosamente. Entre as determinações judiciais estão 100 horas de serviços comunitários. Ele também será obrigado a fazer doações ao grupo “Mães Contra Dirigir Bêbado”, todos os anos no dia do aniversário da vítima. O tempo desta exigência deve ser o equivalente aos anos que a vítima faria na época do acidente.

O acusado também terá a carteira de motorista suspensa por 10 anos e a família da vítima exigiu que o brasileiro visitasse o local do acidente e olhasse as fotografias de Russell Knudson.

 

O CASO

Conforme as provas apresentadas durante o julgamento, o brasileiro dirigia um jipe da marca Mercedez Benz, a uma velocidade superior a 60 mph (quase 100 km/h), em uma área permitido apenas 30 mph (cerca de 50 km/h). A polícia informou que a vítima estava na faixa de acostamento colocando a sua bicicleta na traseira de um Toyota, quando foi atropelado.

Consta ainda no boletim de ocorrência que foi encontrado um papelote de cocaína no local do acidente e que os policiais perceberam um pó branco na narina esquerda do brasileiro. Mas os advogados de defesa alegaram que se tratava de poeira causada pelo acionamento do airbag.

Fonte: Brazilian Times