Publicado em 3/07/2013 as 12:00am

Candidato a deputado em MA afirma que vai lutar pelos imigrantes

Candidato a deputado em MA afirma que vai lutar pelos imigrantes

da redação

O xerife do condado de Middlesex, Peter Koutoujian, que reside em Walthan (Massachusetts) anunciou a sua candidatura para o Congresso. Ele fez o anúncio na segunda-feira (01) e vai concorrer à vaga deixada por Ed Markey, que se elegeu Senador pelo estado.

Em sei site, o xerife ressaltou, em uma mensagem de vídeo, que a sua história de vida é semelhantes às muitas outras em Massachusetts e em todo o país e “reflete a promessa do sonho americano”. Ele disse que seus pais lhe incutiram o desejo de ajudar as pessoas e tentar fazer a diferença na vida delas. “Eles me ensinaram que, quando você ouvir as pessoas, capacitá-las e ajudá-las a agir, você pode mudar a vida para melhor”, acrescentou.

Koutoujian, um democrata, é uma das muitas figuras políticas que entrarão na briga páreo para substituir Markey. Ele iniciou sua carreira como Promotor de Justiça, antes de ser eleito para para a Câmara dos Deputado, representando as comunidades de Walthan, Watertown e Newton. Em 2011, o governador Deval Patrick o nomeou para assumir o cargo de xerife do Condado de Middlesex, tendo obtido 77% dos votos para assumir a vaga.

Como xerife, ele implementou programas para preparar os infratores para a reentrada na sociedade e instituiu políticas para melhorar a transparência, fortalecer padrões éticos e restaurar a confiança do público. Koutoujian trabalhou em uma série de questões trazidas à sua atenção por constituintes, incluindo combater a obesidade infantil, fortalecendo as leis de proteção às vítimas de violência doméstica, aumentando de serviços de saúde mental para os militares que retornam de combate, e convidando o setor de saúde para lidar com as disparidades na prestação de cuidados de saúde para minorias étnicas e raciais.

Ele cita temas importantes que estão em debate entre os legisladores em Washington, tais como a imigração e saúde pública. “Por isso é necessário colocar no cargo uma pessoa que está ligada ao povo e que vai defender estas e outras questões”, fala ressaltando que “o próximo representante deve ouvir as vozes e ver os rostos daqueles que ele representa”.

Fonte: Brazilian Times