Publicado em 16/08/2013 as 12:00am

EUA suspendem deportação de 500 mil imigrantes ilegais

EUA suspendem deportação de 500 mil imigrantes ilegais

O governo recebeu um total de 573.404 solicitações para a "ação diferida" no mês de julho

 

da redação

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira que suspendeu a deportação de 552.918 jovens imigrantes ilegais desde o início, há exatamente um ano, do programa de "ação diferida", à espera que o Congresso aprove uma reforma migratória integral.

Segundo o Escritório de Serviços de Imigração e Cidadania (USCIS, sigla em inglês), o governo recebeu um total de 573.404 solicitações para a "ação diferida" no mês de julho, um programa de alívio migratório inaugurado pela administração Obama em 15 de agosto de 2012.

O programa, conhecido pela sigla em inglês "DACA", suspende durante dois anos a deportação de jovens imigrantes ilegais que entraram nos EUA quando eram menores de idade e cumprem com uma série de requisitos.

Do total de solicitações recebidas entre agosto de 2012 e julho deste ano, foram aprovadas 552.918, enquanto 20.486 foram rejeitadas, divulgou o USCIS.

Os dados do USCIS não separam as solicitações para o "DACA" por país de origem, mas uma pesquisa do Instituto Brookings assinalou que 74,9% são de imigrantes do México, seguidos por 10% da América Central, 6,9% da América do Sul, 4,2% da Ásia, 1,7% do Caribe, 1% da África e 0,9% da Europa.

A lista dos 25 principais países de origem dos solicitantes é encabeçada por México, El Salvador, Honduras, Guatemala, Coreia do Sul, Peru, Brasil, Colômbia, Equador, Filipinas e Argentina, segundo a pesquisa da Brookings.

Nessa lista também figuram Índia, Jamaica, Venezuela, República Dominicana, Trinidad e Tobago, Bolívia, Costa Rica, Uruguai, Paquistão, Chile, Polônia, Nicarágua, Nigéria e Guiana.

Fonte: Brazilian Times