Publicado em 9/09/2013 as 12:00am

Cineasta brasileira lança filme nos Estados Unidos

Cineasta brasileira lança filme nos Estados Unidos

da redação

A cineasta brasileira Gabby Egito, que morou no Espírito Santo por 20 anos, vai lançar seu curta-metragem“Nada Além de Hoje” (Taken For Granted) no  Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF), nesta segunda-feira (dia 9), nos Estados Unidos.

 Esse é o quarto filme lançado por ela nos três anos e meio em que mora no país.  No ano passado,a roteirista e diretora ganhou o prêmio de Melhor Curta de LA ano com o suspense “Coisado” (Stuffed).

O novo filme é um drama psicológico que recria o último dia da vida da dona de casa Martha Michaels (Ilka Urbach) por meio de flashbacks e depoimentos das pessoas que a conheciam, mesclando técnicas de ficção e documentário na narrativa. À medida que as peças do quebra-cabeças se encaixam, segredos surpreendentes vão sendo revelados.

O título original (Taken For Granted) é uma expressão que significa não dar o valor merecido a alguém por acreditar que essa pessoa é parte integrante da nossa vida. Gabby fez uma enquete na internet para sugestões do título em português.

“É uma expressão muito comum da língua inglesa, mas uma das mais difíceis de serem traduzidas para o português. Por isso, resolvi pedir ajuda aos internautas. Gosto muito de ouvir a opinião do público, porque isso ajuda muito no resultado final. É algo que aprendi com os americanos”, disse Gabby.

Ela informou que recebeu mais de 300 votos e a sugestão de título vencedora foi a de amigo poeta. A cineasta também contou que sempre mostra os filmes para algumas pessoas antes do lançamento e faz ajustes de acordo com o feedback.

Gabriela (Gabby é nome artístico) nasceu em São Paulo, mas a família é capixaba.  Ela morou por 20 anos em Vitória e se formou em Jornalismo pela Ufes. A profissional chegou à California em 2010, para estudar cinema com bolsa por mérito artístico na filial da New York Film Academy localizada nos estúdios da Universal.

 Após um ano, resolveu ficar e, desde então, Gabby ganhou quatro prêmios e duas indicações em festivais americanos. Atualmente, ela possui um visto de trabalho especial que é dado pelo governo americano a artistas de habilidade extraordinária.

Quando questionada sobre quais as dificuldades para uma brasileira fazer filme nos Estados Unidos, Gabby afirmou que são muitas. "Vou me limitar a dizer que são as mesmas de qualquer cineasta americano independente em início de carreira, com o adicional de estar em um país estranho, vivendo em uma cultura diferente, falando uma língua que não é a sua, ou seja, uma estrangeira disputando espaço com americanos e gente de todas as partes do mundo na meca do cinema", relatou.

Gabby comentou que visita o Espírito Santo uma vez por ano, mas quando bate a saudade da culinária capixaba ela vai a um restaurante na cidade de Oxnard, a 100 quilômetros de Los Angeles, que vende a moqueca legítima, já que o dono do estabelecimento é de Vila Velha.

"Vou para o Brasil em novembro e devo ficar até fevereiro. Sinto muita falta da família e dos amigos de longa data. Gosto do clima intimista de Vitória, de sair para um happy hour despretensiosamente, encontrar de forma não planejada uma porção de amigos e a coisa toda virar uma festa espontânea. É uma vida deliciosamente vivida em comunidade", acrescentou.

Fonte: Brazilian Times