Publicado em 4/11/2013 as 12:00am

Brasileiros pedem ajuda para produzir filme

Brasileiros pedem ajuda para produzir filme

da redação

 

Os cineastas brasileiros Micki Mihich (roteiro, direção) e Simone Mihich Bueno (direção de fotografia, correção de cor e efeitos digitais) acabaram de filmar seu primeiro longa-metragem, chamado Ship Happens. Juntos, Micki e Simone acumulam duas décadas de experiência no mercado cinematográfico e na indústria digital, tendo estudado com pesos-pesados como o cinematografista indicado ao Oscar, Alex Buono, o editor indicado ao Oscar, Mark De Rossi e o produtor e diretor duas vezes indicado ao Oscar, Morten Parker, este último tendo se tornado mentor de ambos.

Quando fizeram seu primeiro filme, o curta-metragem “O 100º Trabalho” (www.the100thjob.com), o filme foi muito bem recebido no mundo todo, tendo sido selecionado ou convidado por 20 festivais de cinema, ganho 8 prêmios e foi até mesmo comprado pelo canal Norte-Americano Movieola Short Film Channel.

Assim como “O 100º Trabalho”, “Ship Happens” foi inteiramente filmado nos Estados Unidos, em Nova York e Nova Jersey, misturando brasileiros e americanos no elenco de apoio e equipe.

 

O filme

Ship Happens tem como protagonista Jack (Nick Bixby) que, após a morte de seu pai, decide consertar os vários erros que cometeu em sua vida. Suas decisões do passado também acabaram afetando seu melhor amigo Fred (Billy Ernst), só que ele ainda não sabe disso. Fred é casado com Cindy (Briana Pozner) e o casal possui um jeito muito peculiar de manter o casamento vivo; mas até isso será ameaçado por um grande segredo que virá à tona. Também temos Debbie (Brooke Hills), a ex-namorada de Jack com a qual ele tem um filho, Tommy, e são estes dois elementos que Jack mais quer recuperar, mas a coisa não será tão fácil assim.

Não querendo apenas reunir as ideias que tinha para uma comédia, com receio de que o filme ficasse muito superficial, o roteirista Micki Mihich criou uma estrutura dramática com várias coisas que podem ser complicadas nos relacionamentos entre pessoas e aplicou sobre esta estrutura dramática suas ideias para comédia. O resultado é um filme engraçado (Jack é fanático pela banda Slayer e o filme é cheio de referências de Heavy Metal; o bartender é um caipira tarado que possui um amigo bêbado que apenas ele consegue entender e os dois morrem de medo da garota gótica que trabalha no bar com eles; Fred e Cindy possuem as mais bregas e doidas fantasias sexuais, etc.), mas com alma e personagens multi-dimensionais.

 

A campanha

O filme é o primeiro de uma trilogia que os cineastas esperam completar algum dia. Por enquanto, se concentram em terminar o primeiro “capítulo” que já foi filmado e está em fase de pós-produção (edição, mixagem, etc.). Assim como no projeto anterior, o casal de cineastas pagou por tudo do próprio bolso, mas através da campanha de financiamento coletivo no site Indiegogo esperam arrecadar fundos para terminar o trabalho com mais rapidez e menos preocupação financeira.

A página da campanha, que será atualizada com novidades todas as semanas, já inclui um vídeo de introdução com excelentes imagens do filme, outro com o diretor apresentando o primeiro trailer, repleto de cenas cheias de beleza e profissionalismo. Também inclui uma apresentação de “Stand Up Comedy” por parte do diretor e ainda o curta premiado “O 100º Trabalho”.

Tanto a música de apresentação quanto a do trailer são de autoria do guitarrista Marcos Kleine (Ultraje a Rigor, Banda Vega), que também está compondo a trilha sonora do filme.

A campanha permite doações que vão de $1 dólar até $5 mil dólares e todas elas possuem recompensas, que vão de um “obrigado” na página oficial do filme até um jantar em um iate com os cineastas e título de Produtor Executivo nos créditos do filme.

O link da campanha é:

www.indiegogo.com/projects/ship-happens-movie-help-launch-this-ship

Fonte: Brazilian Times