Publicado em 20/11/2013 as 12:00am

Radialista brasileiro explica acusações feitas pela CBF

ACUSADO DE FURTO

Eduardo Meireles tem um programa de rádio na emissora de rádio 650AM, em Framingham (MA)

 

Luciano Sodré

Momentos antes dos jogadores brasileiros entrarem em campo, no sábado (16), em uma partida amista contra a Honduras, uma câmera filmadora foi retirada de um pedestal. A princípio, o jornalista e radialista Eduardo Meireles, que há mais de cinco anos apresenta programas de rádio em Massachusetts foi acusado.

Segundo as informações divulgadas pela mídia local e sites brasileiros, tudo aconteceu em uma pequena sala onde dezenas de jornalistas se aglomeraram para ouvir as últimas palavras do técnico Luiz Felipe Scolari antes da partida. Um funcionário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teria posicionado a câmera na direção do treinador para gravar a coletiva.

A assessoria da CBF teria acusado o jornalista, dizendo que assim que Felipão terminou de falar, Eduardo teria pegado o equipamento. Ainda segundo as notícias divulgadas por vários sites, quando o radialista foi abordado por funcionários da entidade, “ele teria entrado em um banheiro, onde mais tarde foi encontrado o material furtado”.

Segundo a assessoria da CBF, Eduardo levantou a câmera assim que ela foi derrubada por um terceiro. “Ele a recolocou no lugar, mas momentos depois ela é retirada do pedestal, conforme pode ser visto nas gravações feitas pelo próprio equipamento”. Apesar de não mostrar quem teria cometido o ato, funcionários da entidade acusaram o radialista.

A equipe de reportagem do jornal Brazilian Times entrou em contato com o radialista, o qual enviou apenas uma nota que vem divulgando, também, nas redes sociais. Segundo ele, tudo foi um mal entendido e a CBF não formalizou nenhuma acusação porque não teve provas para acusa-lo. “Não houve nenhuma acusação contra mim e fim de papo”, disse ele.

Eduardo é natural de Goiás é além de radialista é vídeo producer e media manager, formado pelo Institute of Art Boston.

 

VEJA A NOTA DE ESCLARECIMENTO DE EDUARDO

Para quem está interessado em saber, aqui vai a informação em primeira mão, direto da fonte.
Aconteceu uma tentativa furto de uma câmera no hotel da seleção brasileira em Miami e eu fui acusado. 

Como não fui eu quem furtou, a coisa acabou assim como começou.

Quem acusou está pedindo pra esquecer pois perceberam que acusaram sem provas. O site da UOL, o primeiro a divulgar a informação, já fez as correções.

Ninguém prestou queixa, não aconteceu absolutamente nada, a direção da empresa me apoiou, assim como meus colegas, não existe nada contra mim, fiz meu trabalho como devia ser feito e voltei pra casa muito bem, graças a Deus.

O assunto está encerrado e pra quem ainda não viveu uma situação de ser acusado injustamente, deixo minha experiência pessoal: é ai que podemos ver claramente quem é quem, separar o joio do trigo.

Eduardo Meireles
Jornalista, Radialista

Fonte: Brazilian Times