Publicado em 29/11/2013 as 12:00am

Walmart faz acordo milionário com família de brasileiro

Walmart faz acordo milionário com família de brasileiro eletrocutado em Walpole (MA)

A empresa WalMart resolveu uma ação multimilionária movida pela família de um brasileira que morreu eletrocutado no ano de 2008, quando trabalhava numa demolição em uma das lojas da rede. O acidente aconteceu na cidade de Walpole (Massachusetts) e Rodrigo de Oliveira Santos, 47 anos, morreu ao cortar fios elétricos escondidos em uma parede que ele estava demolindo. Após o acidente, a família do brasileiro decidiu processar o Walmart juntamente com a empresa subcontratada pela rede. O valor da indenização exigido no processo era de US$5 milhões (pouco mais de onze milhões e meio de reais). A alegação era que a morte do trabalhador foi motivada pela falta de segurança no local. Depois de três anos e meio, o caso foi resolvido, de acordo com o Superior Tribunal de Justiça do condado de Middlesex. Os detalhes do acordo não foram divulgados, mas o advogado da família, Brian A. Joyce, teria dito anteriormente que ela só faria um acordo se as cifras fossem na casa dos milhões de dólares. A família do brasileiro, que mora no Brasil, está nos Estados Unidos, onde na terça-feira (26) recebeu um prêmio concedido por um grupo que defende os direitos dos trabalhadores neste país. "É emocionante", disse a mãe de Rodrigo, Maria José Santos, 75 anos de idade. "A justiça foi feita", continuou com a ajuda de um intérprete. Um porta-voz Walmart, oferecendo condolências à família e amigos de Santos, disse que a resolução foi uma forma de "permitir que todos os envolvidos possam seguir em frente com sua svidas". Ainda assim, a empresa tenta desviar a responsabilidade pelo acidente, dizendo que dependia do empreiteiro geral realiza a supervisão e garantir a segurança aos trabalhadores na loja em Walpole. "Nós levamos a segurança a sério, e quando Walmart contratou KekokaConstruction como empreiteiro geral, esperávamos que ela gerenciasse todos os aspectos do projeto de construção da loja", disse o porta-voz RandyHargrove. "Nessa responsabilidade, incluem a contratação de todos os subcontratados, garantido condições de trabalho entre outros aspectos", continua. Na terça-feira, Joyce, o advogado da família, bem como um senador estadual de Milton, disse que ele e seus clientes estão satisfeitos o caso foi resolvido. A mãe de Santos enxugou lágrimas de seus olhos, em seguida, ouviu as palavras de Filippe Moura, sobrinho do brasileiro, que lembrou os bons momentos que viveu ao lado de seu tio.

Fonte: (da redação)