Publicado em 3/01/2014 as 12:00am

Indocumentado recebe licença para advogar na California

Indocumentado recebe licença para advogar na California

A Suprema Corte da Califórnia concedeu uma licença, nesta quinta-feira (02), para um homem que vive ilegalmente nos Estados Unidos ilegalmente. Ele se formou em Direito e passou no exame do estado. A decisão significa que Sergio Garcia poderá praticar a lei, apesar de seu status de imigração. Garcia estava enfrentando um processo contra a lei federal 1.996, a qual proíbe as pessoas que vivem ilegalmente no país de receber licenças profissionais das agências governamentais, a menos que os legisladores estaduais votem o contrário. Pouco depois do Tribunal ouvir os argumentos do caso, o governador da Califórnia, Jerry Brown, assinou uma lei estadual que autorizou a concessão da licença. A nova lei entrou em vigor em 1º de janeiro. Garcia chegou aos EUA, ilegalmente, há 20 anos para pegar amêndoas com seu pai e trabalhou em um supermercado e na área rural, enquanto frequentava a escola. A vitória de Garcia vai contra a administração Obama, que se opõe ao licenciamento e quer punir funcionários do Estado que o apoiaram. A posição de Obama, neste caso, veio como uma surpresa para alguns, uma vez que ele adoptou um programa que protege as pessoas que foram trazidas para os EUA quando crianças, se formaram no colegial e mantiveram um registo criminal limpo de deportação. Garcia , 36 anos, trabalhava no campo e em um supermercado antes de ir faculdade comunitária. Ele se tornou um paralegal, foi para a faculdade de direito e passou no exame estadual em sua primeira tentativa. Ele aplicou para a legalização em 1994, e ainda está trabalhando em direção a esse objetivo. Seu esforço tem sido apoiado por funcionários do Estado e a Procuradoria-geral da Califórnia, que argumenta que o status de cidadania não é um requisito para receber uma licença a lei na Califórnia.

Fonte: (da redação)