Publicado em 10/01/2014 as 12:00am

Brasileira quase morre ao ficar presa em tempestade de neve

Brasileira quase morre ao passar horas presa em tempestade de neve

Brasileiros que passam sua primeira tempestade de inverno nos Estados Unidos têm que aprender a lição da forma mais drástica. Ana Luiza Cruz, de 23 anos, que mora em Crystal Lake, no subúrbio de Chicago, desde abril de 2012 diz que nunca passou por uma situação tão desesperadora quanto no dia 5, quando ficou presa em um congestionamento por mais de 9 horas. No retorno para casa, em um trajeto de quase 2.300 km depois de passar férias em Miami, Ana Luiza e uma amiga precisaram desviar sua rota, por causa de um bloqueio na estrada causado por um caminhão de produtos químicos que tombou. A neve, vento e neblina faziam com que o carro de Ana Luiza atolasse na neve várias vezes, enquanto ficavam paradas no engarrafamento. "Tentávamos sair do carro para limpar o vidro ou empurrar o veículo, mas o frio era tanto que não conseguíamos. Na última vez que atolamos, nosso carro derrapou com a neve, bloqueando os dois lados da rodovia", relatou Ana Luiza. "Por um milagre, um policial nos resgatou. Ele disse que, se a nossa gasolina tivesse acabado, demoraria aproximadamente 10 minutos para congelarmos dentro do carro. Fomos levadas a um abrigo, onde fomos muito bem recebidas", relatou Ana Luiza, que finalmente conseguiu chegar em casa no dia 8. Os desafios do dia a dia A piauiense Alcyone Coelho se mudou da Flórida para Boston no final de 2013 e está estreando em seu primeiro inverno. "É muito diferente viver na neve do que visitar", disse ela, que tem que monitorar constantemente a temperatura. "Nada pode ser feito por impulso e tudo tem que ser pensado nos detalhes: o frio com chuva exige botas antiderrapantes, casaco à prova d'água e com capuz; o frio com sol exige óculos escuros para proteger contra o reflexo do sol na neve. E quando neva como na semana passada, é um 'Deus nos acuda'. Todo mundo corre para os supermercados, compra água, comida que não precise cozinhar, pois pode faltar luz e nunca se sabe quantos dias sem sair de casa serão necessários. Andar com o tanque do carro sempre cheio é outra necessidade. Quando neva, os engarrafamentos são sem fim e vai que você tem que ficar parado por horas?".

Fonte: (da redação)