Publicado em 15/01/2014 as 12:00am

Carteira de motorista para indocumentados volta a ser pauta em MA

de Massachusetts volta a discutir "Driver´s licence" para indocumentados

Por Luciano Sodré Um dos assuntos mais aguardados pelos imigrantes indocumentados que vivem em Massachusetts é a possibilidade de liberação da carteira de motorista sem a necessidade de provar residência legal nos Estados Unidos. Existe um projeto que poderá viabilizar isso, mas ainda está em discussão. Depois de ter sido "engavetado" no final de 2013, a Comiss Mista de Transporte (CMT) anunciou a retomada do debatre Intitulado "Act Relative to Safe Driving", o assunto será debatido novamente em uma audiência marcada para o dia (22). Caso este projeto seja aprovado, os imigrantes indocumentados terão o direito de obter o documento, sem precisar apresentar o Social Security ou qualquer outro documento que prove a sua legalidade no país. Esta proposta está em trâmite há cerca de um ano e foi apresentada pela deputada Tricia Farley-Bouvier (D-Pitsfield), e pela Senadora Patricia Jehlen (D-Somerville). Apesar de ser debatido ainda no ano passado pela CMT, o projeto não teve aprovação para ser levado ao plenário. Depois que a notícia da retomada do assunto foi anunciada pela CMT, alguns grupos pró-imigrantes e ativistas aqueceram as campanhas para levar o maior número de pessoas a pressionar os congressistas para votar este projeto. O "Safe Driving Coalition" está reunindo histórias para contar aos legisladores e tentar sensibilizá-los. Em sai página no facebook, a coalizão pede para que as pessoas contem suas histórias e expliquem os motivos pelo qual Massachusetts precisa aprovar a carteira de motorista para indocumentados. Alguns brasileiros estão confiantes de que o assunto possa ter sucesso, mas existem alguns que não acreditam muito. Entre estas pessoas está a animadora e maquiadora Andrezza Moon. Ela disse que a primeira vez que o projeto foi colocado em discussão, ficou bastante esperançosa com a possibilidade dos imigrantes terem acesso à carteira de motorista em Massachusetts. Ela, que também é atriz, foi responsável por uma grande campanha que tinha como objetivo incentivar as pessoas a ligarem para os legisladores e pediram a aproçação do projeto. "Mas infelizmente não chegamos a lugar algum e não quero me iludir mais e nem iludir as pessoas", fala ressaltando que os políticos estão "jogando com a boa fé e esperança das pessoas". Um pouco mais cética, ela disse que em 2014 só acreditará que o projeto será uma realidade "quando for marcada a data para os imigrantes se cadastrarem para aplicar para o documento". Mesmo assim, Andrezza pede para que as pessoas continuem acreditando, mas não se iludam com as promessas "interesseiras e sóbrias dos legisladores". Da mesma forma pensa o radialista Leandrinho, que acusa os legisladores de Massachusetts de "um jogo de empurra-empurra". Ele comenta ainda que não consegue entender como um imigrante indocumentado consegue comprar um carro, registrá-lo em seu nome, abrir um seguro, mãos não conseguir carteira para dirigir este veículo. "Isso é um sistema muito atrasado e difícil de compreender", continua. Leandrinho também ressalta que existem milhares de trabalhadores que precisam do documento para exercer suas funções. "Tenho a certeza de que a liberação deste documento implica em aumento na arrecadação de impostos e o Governo vai ter muito lucro com isso", explica. O pastor Walter Mourisso, como todo ativista, ressalta que mesmo diante do marasmo dos políticos em aprovar projetos que beneficiem os imigrantes, "é importante que todos continuem lutando pelos seus objetivos". Ele explica que se com as campanhas e manifestações, os projetos estão estagnados, se não houver movimentação "o assunto pode cair no esquecimento". Mourisso disse que é importante que a imprensa se uma com as entidades e promovam campanhas que cheguem ao conhecimento dos legisladores, mostrando a força e importância do imigrante para Massachusetts. "Se os legisladores querem o bem deste estado, com certeza eles vão analisar melhor o projeto", conclui. No ano de 2013 oito estados assinaram leis para liberar o documento para imigrantes, independente do status imigratória. São eles: Illinois, Maryland, Oregon, Nevada, Colorado, Vermont e Connecticut. Já em Utah, Illinois, Washington e Novo México o indocumentado tem direito de obter o documento sem provar sua residência legal no país.

Fonte: (da redação)