Publicado em 29/01/2014 as 12:00am

Falsa advogada é presa por enganar indocumentados

Falsa advogada é presa por aplicar em indocumentados

O jornal Brazilian Times publica constantemente matérias alertando os brasileiros sobre os falsos advogados e profissionais despreparados que agem no campo da imigração nos Estados Unidos. Esta semana, a justiça norte-americana anunciou a condenação de Maritza Chavez, que oferecia seus serviços aos imigrantes, e se intitulava advogada. Mediante uma entidade, a Fundação Internacional de Ajuda ao Imigrante, a criminosa afirmava que poderia dar a "tão sonhada legalização". Mas de acordo com uma investigação que teve início em 2011, as autoridades descobriram o esquema. A ré poderá ser condenada a 10 anos de cadeia em uma prisão federal, além de ter que pagar US$104 mil de restituição às suas vítimas. Isso, mediante um acordo que ela fez com a Justiça Segundo as investigações, a acusada administrou a fundação por seis anos e atuava na área de Elizabeth, em New Jersey. Segundo a Promotora Ann Rubin, ela encaminhava as aplicações incompletas, preenchidas erroneamente ou sem a quantia correta anexada. "Isso já era premeditado, pois quando as aplicações eram rejeitadas e devolvidas, com o dinheiro incluído, Chavez ficava com a quantia", disse a promotora. Quando os imigrantes ligavam para saber como estava o processo, a acusada inventava desculpas para esconder a falcatrua. Este esquema só foi descoberto, quando em 2011, três vítimas procuraram um advogado especializado para analisar os casos. Despois de descoberto a falcatrua, as autoridades iniciaram uma investigação que durou cinco meses e resultou na prisão de Chavez. Ela foi indiciada por 26 acusações de roubo por fraude, todas crimes de 3º grau. A ré será sentenciada pelo Juíz Robert Mega no dia 14 de março. O advogado brasileiro Danilo Brack é um dos profissionais que sempre procura alertar a comunidade para não se envolver com supostos profissionais e falsos advogados. "Nós temos uma preocupação muito grande, pois sabemos que esse tipo de crime é comum em todo o país e os criminosos se aproveitam da boa fé das pessoas", disse ele. O advogado salienta, ainda, que recebeu em seu escritório, vários casos de pessoas que foram prejudicadas por aproveitadores que prometem uma legalização rápida e sem muita burocracia. "Existem caminhos para obter o Green Card, mas o imigrante deve procurar um profissional capacitado e legalizado para representa-lo", continua. Danilo fala que sua preocupação está aumentando à medida em que leis são aprovadas em diferentes estados. "Isso pode aumentar este tipo de crime e cabe ao imigrante procurar um advogado confiável para não perder o seu dinheiro e por fim ao sonho da legalização", fala ressaltando que alguns casos podem terminar em deportação.

Fonte: (da redação)