Publicado em 7/02/2014 as 12:00am

Brasileiro é detido pelo ICE em Blitz de trânsito em NH

Brasileiro é detido pelo ICE em 'Blitz' de trânsito em New Hampshire

Agentes de Imigração prenderam um brasileiro em Portsmouth, New Hampshire, sob a acusação de formação de quadrilha de tráfico de pessoas, além de indícios de que ele teve participações em outras ações fraudulentas como fraude em casamento para obter Green Card, lavagem de dinheiro, utilização de identidade falsa, e falsificação de passaporte. O brasileiro Marcos de Azevedo, proprietário da MDA Limpeza Group, se encontra preso e aguarda julgamento do caso.

A investigação começou em torno da uma empresa de limpeza baseada em Portsmouth gerenciada pelo brasileiro, que é acusado de ter empregado trabalhadores indocumentados, e também foi denunciado por ter supostamente pago uma mulher Portsmouth para se casar com ele para que ele pudesse obter o green card, segundo informações públicas do processo.

Os agentes de imigração realizaram uma ação de busca e apreensão no escritório da empresa no dia 29 de janeiro, quando os agentes apreenderam laptops, telefones, chaves e documentos fiscais da empresa. Em depoimento às autoridades, antes de tentar o casamento falso, Marcos admitiu ter utilizado um falso green card em 2010 para adquirir uma carteira de motorista em Maine, e posteriormente, em Washington.

Três anos depois, o brasileiro admitiu ter pago uma mulher em Portsmouth em troca de $5.000 para se casar e obter o green card de forma ilegal. Ele foi preso após participar de uma batida de trânsito da polícia em Portsmouth, onde um dos policiais "suspeitou que os três ocupantes do veículo estavam presentes nos Estados Unidos ilegalmente", segundo afirmações do boletim de ocorrência de polícia. Quando abordado, Marcos admitiu que as três pessoas eram seus empregados e que "ele só contratava indocumentados para o seu negócio". Todos os ocupantes do veículo foram presos, e terão subsequentes cortes de imigração. Marcos porém, continua preso e  responderá pelas diversas acusações de fraude que é acusado.

Fonte: (da redação)