Publicado em 7/02/2014 as 12:00am

CDLE parabeniza coragem de brasileiro na "State House"

CDLE parabeniza coragem de brasileiro na "State House"

Durante o debate que aconteceu na tarde desta quarta-feira (05), na State House em Boston (Massachusetts), várias pessoas fizeram uso da palavra para darem seus testemunhos sobre o projeto que concede carteira de motorista para imigrantes indocumentados. Mas somente quem estava inscrito é que podia falar.

A Comissão Mista do Transporte tinha vários assuntos para discutir neste dia e deixou o que tratava sobre a carteira de motorista por último. Também ficou por último o discurso de Jim Rizzoli, um anti-imigrante que usou a palavra para atacar e ofender a comunidade brasileira. Como não havia mais inscritos, ele usou e abusou das ofensas, alegando que os brasileiros são como “um câncer na sociedade”.

Mas as palavras de Rizzoli irritou o brasileiro Erick Monteiro, 26 anos, que pediu à comissão o direito de falar. Como o pedido foi negado e um dos membros disse que deveria ter se inscrito previamente, ele tentou mais algumas vezes até que foi autorizado falar.

Assim que usou a palavra, Erick defendeu a comunidade brasileira, rebatendo os ataques de Rizzoli. “Somos uma comunidade ordeira e honesta que trabalha e ajuda no desenvolvimento de Massachusetts”, disse ele emocionado.

Erick é sobrinho de Daniel Pereira, o vice-presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas Empreendedores nos Estados Unidos (CDLE/USA). A entidade encaminhou uma nota à imprensa parabenizando a atitude e coragem do brasileiro que é natural de Rondônia.

O presidente João Arruda ressalta que mais brasileiros deveriam ter a mesma coragem, “pois havia centenas de pessoas no local e se todos se manifestassem, a comissão já teria uma posição previamente definida”.

Fonte: (da redação)