Publicado em 14/02/2014 as 12:00am

Brasileiros dormem em aeroporto nos EUA

Neve atrasa voo e brasileiros dormem em aeroporto nos EUA

Cerca de 100 brasileiros que voltavam de Orlando para São Paulo passaram a noite no aeroporto internacional de Charlotte, no estado de Carolina do Norte, nos Estados Unidos, após a neve e o mau tempo provocar atrasos nos voos.

Caio Orenga , que está acompanhado de um amigo e conheceu os outros brasileiros “em meio à confusão”, diz que o grupo voltava de Orlando na tarde de quarta-feira (12) e que o voo 1979 da US Airways, que estava previsto para o início da tarde para Charlotte, atrasou devido à neve, conforme a companhia o informou. Mas que a companhia os mandou embarcar porque deveriam pegar a conexão no voo 802 para o Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Segundo a agência de notícias EFE, uma tempestade de inverno obrigou o cancelamento de mais de 200 voos nos aeroportos internacionais de Fort Lauderdale, Miami e Orlando desde quarta-feira, afetando também o aeroporto de Charlotte.

“Chegamos aqui (em Charlotte) com quatro horas de atraso, sem nenhum atendimento ou suporte, funcionários mal educados, não sabiam onde estava nossas malas e não tinha avião nenhum. Ficamos vagando pelo aeroporto, sem comida e sem assistência. Disseram que não deveríamos sair do aeroporto, porque não encontraríamos taxi e vagas em hotel e se isso acontecesse não poderíamos retornar”, explica Caio.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da US Airways para saber a posição da companhia aérea em relação à situação dos brasileiros em Charlotte e também deixou recado junto à sede da companhia no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), mas, até a publicação desta reportagem, não recebeu retorno. Segundo a assessoria de imprensa do aeroporto de Cumbica, o voo da US Airways, que tinha previsão de chegar às 5h45, pousou às 7h54 desta quinta-feira.

Frio no aeroporto
Segundo o contador, como perderam a conexão para o Brasil, as pessoas dormiram pelo chão e passou frio, pois não estava com agasalhos. Eles receberam uma espécie de maca para dormir no saguão do aeroporto.

“Crianças e senhoras chorando na sala de embarque era uma imagem normal”, explica o contador. Os brasileiros, segundo ele, estão preocupados com o “paradeiro” das malas e que, só depois de “muita briga”, conseguiram um voucher de US$ 20 por pessoa.

“Enfim, nunca vi coisa parecida, estamos largados e não temos alternativa que não seja torcer para que tudo isso acabe é que nossos pertences sejam devolvidos.

A informação que o jovem recebeu é que o grupo embarcará às 17h (20h, horário de Brasília) para Guarulhos. Ele, que tinha uma passagem em classe econômica, recebeu um bilhete para primeira classe.


Fonte: (g1)