Publicado em 10/03/2014 as 12:00am

Cia. de Limpeza vai indenizar dezenas de brasileiros

PUNIÇÃO

Uma empresa de limpeza situada em Peabody – MA, foi condenada pela promotoria-distrital de Massachusetts  a pagar mais de $1 milhão de dólares a empregados, entre eles indocumentados e brasileiros, por forjar documentações, nomes e alterar cartões de horas trabalhadas para evitar o pagamento de hora extra.

A companhia, Ward’s Cleaning Service Inc.,of Peabody, oferece serviços de limpeza, trabalho doméstico, e lavagem de louças para muitos hotéis e restaurantes na região de Boston, e segundo a promotoria do estado de Massachusetts, realizou atividades fraudulentas para evitar pagar horas-extras a seus funcionários. Além do valor estipualdo em mais de $1 milhão de dólares, a ser dividido entre os funcionários que entraram com a ação coletiva, a empresa também terá que arcar com $164,000 em penalidades civis, além de modificar todo o seu sistema de pagamento de salários.

A ação coletiva, movida por aproximadamente 149 funcionários, vai oferecer uma média entre $40.000 a  $43,000 para cada um, a ser calculada entre os períodos onde a promotoria afirma ter havido fraude, julho de 2009 a dezembro de 2012. Segundo Carlos Matos, o diretor distrital para o departamento de ‘wage and hour’ do estado, entre os esquemas fraudulentos, estaria a confecção de diferentes crachás, com nomes distintos, para o mesmo funcionário, que supostamente era ordenado a trocar de crachá quando mudava de hotel ou restaurante. O esquema evitava que o mesmo funcionário acumulasse horas extras, e consequentemente, tivesse direito a receber pelas horas a mais trabalhadas. “Era um esquema extremamente sofisticado” afirma Matos

Em comunicado para a imprensa, a empresa afiram que “os membros da nossa equipe administrative que era responsável pelo supervisionar e agendar os funcionários já foi substituída. Daqui pra frente, estamos confiantes que essa situação não voltará a se repetir”.

Fonte: (da redacao)