Publicado em 26/03/2014 as 12:00am

BC diz que país seguirá respondendo a desafios de 'forma robusta'

BC diz que país seguirá respondendo a desafios de 'forma robusta'


O Banco Central afirmou nesta terça-feira (25) que o Brasil tem respondido e continuará respondendo "de forma clássica e robusta" aos desafios apresentados pelo quadro internacional, independentemente da avaliação da agência de classificação Standard & Poor's, que cortou o rating brasileiro na véspera.

Em nota, o BC destacou que essa resposta combina "austeridade na condução da politica macroeconômica, flexibilidade cambial e utilização dos colchões de proteção acumulados ao longo do tempo (reservas de liquidez) para suavizar os movimentos nos preços dos ativos".

O BC ainda afirmou que o Brasil tem capacidade de atravessar a nova fase de normalização das condições financeiras globais com segurança e destacou que o Brasil vem recebendo fluxos de capital nos últimos meses, que refletem em grande parte as políticas em curso.

"A qualidade das políticas em vigor deve manter o País bem preparado para o novo cenário internacional que se desenha", completou o BC.

Corte
A agência de avaliação de risco Standard & Poor's cortou, na noite de segunda-feira (24) a nota do Brasil, que reflete a confiança de investir no país, de "BBB" para "BBB-". A S&P também mudou a perspectiva do rating de negativa para estável.

A classificação de "BBB-" ainda mantém o país com grau de investimento, que recomenda o país como destino de aplicações, mas é o último degrau para perder esse posto. O fato de ter mudado a perspectiva para estável indica que a S&P não deve fazer novos rebaixamentos no curto prazo.

Em comunicado, a S&P disse que o rebaixamento do rating reflete a combinação de "derrapagem orçamentária" em meio às perspectivas de "crescimento moderado nos próximos anos", baixo volume de investimentos, "capacidade restrita" a ajustar a política antes das eleições presidenciais de outubro e "algum enfraquecimento das contas externas do país".

Fonte: (g1)