Publicado em 28/03/2014 as 12:00am

Brasileiro pode ter sido vítima de racismo em eleição

Brasileiro é proibido de concorrer a delegado e fato causa revolta no partido democrata em Framingham

Em uma reclamação oficial realizada com o comitê democrata de Massachusetts, a proibição do empresário brasileiro Pablo Maia de concorrer ao cargo de delegado democrata em Framingham, foi colocada em questão, após o comitê local não eleger nenhum candidato de cor  ou de origem imigrante.

O autor da reclamação, Dhruba Sen, afirma que Pablo Maia tinha as credenciais necessárias para concorrer, mas foi proibido com a justificativa que o ‘candidato não afiliou ao partido em tempo hábil’ para concorrer. Dhruba contesta o argumento e acena que o fato pode ter sido o responsável pela ausência de diversidade étnica do resultado das eleições, com 17 delegados masculinos e 17 femininos eleitos, todos caucasianos e sem origem imigrante.

A reclamação apresentada explica que no encontro do partido ocorrido no dia 2 de março, o comitê local afirmou que Pablo tinha se registrado um dia antes do prazo final, 31 de janeiro, e que mesmo tendo registrado no prazo, poderia ser um problema para a sua candidatura. Pablo, em protesto, resolveu apenas rescindir a sua candidatura. ‘Eu quero que o comitê assume a responsabilidade e previna que resultados como esse ocorram novamente’ afirmou o autor da reclamação, Dhruba Sen.

Em resposta, o comitê local enviou uma carta ao comitê estadual, reinterando a integridade do caucus em Framingham, ‘ com total certeza que os procedimentos adotados durante a eleição seguiram as regras e foi aberto e o mais democrático possível’.  Foi ainda frisado durante a defesa que o ‘partido inclui muitos sócios que são imigrantes, inclusive vários brasileiros’. Pablo afirmou que não tinha o recibo de sua afiliação ao partido no dia do encontro, e que não tem mágoas do ocorrido. ‘Eu espero que eles me aceitam no ano que vem. Eles demonstraram estar muito preocupados com a situação e tiveram compaixão com a situação’ afirmou Paia ao jornal Metro West Daily News.

 

Fonte: (da redação)