Publicado em 28/03/2014 as 12:00am

Brasileiros saem em protesto por salários atrasados e horas extras

Brasileiros saem em protesto por salários atrasados e horas extras

Aproximadamente 30 trabalhadores imigrantes, cuja maioria são brasileiros, afirmam que duas companhias de construção de Framingham –MA, estão devendo milhares de dólares em salários e horas extras e se recusam em pagar.

Uma reclamação oficial com a Procuradoria-Geral do Estado, foi realizada alegando que a situação está fora de controle e que os imigrantes temem que não possam ser pagos pelas dezenas de horas trabalhadas que ainda não foram remuneradas.

 A MetroWest Worker Center, uma ONG que auxilia trabalhadores imigrantes a resolverem impasses trabalhistas  e discriminação no ambiente de trabalho, está oferecendo assistencia no processo legal do caso.

O brasileiro Euclides Neto, afirma que a Capital Contractors, deve a ele mais de $6,000 em salários atrasados e 3 anos consecutivos de horas extras. ‘ Eu tenho um amigo que também não tem recebido o seu salário por mais de 2 semanas’ afirma Euclides.

No último domingo, 23, Euclides e seus colegas de trabalho protestaram em frente a casa do dono da Capital Contractors, como forma de protesto.  Outro brasileiro, Altair DaSilva, afirma que a empresa deve a ele pelo menos  $1,090 em sálarios atrasados.

 

Fonte: (da redação)