Publicado em 2/04/2014 as 12:00am

Brasileiros invadem sede da TelexFREE revoltados por mudanças

Brasileiros invadem sede da TelexFREE revoltados por mudanças anunciadas em contas

Na terça-feira(01), dezenas de brasileiros invadiram a sede da companhia de marketing multinível, TelexFREE, em protesto com mudanças recém-anunciadas no sistema de contas, que segundo os protestantes, dificulta a retirada dos ganhos dos associados.

Situada na Cedar Hill Street, em Marlborough – MA, a sede recebeu aproximadamente 40 brasileiros que se mostravam revoltados pelas mudanças tomadas pela TelexFREE, que pode ter sido motivada pelo recente anúncio de que a empresa estaria sob investigação pela procuradoria-geral dos EUA e do Brasil.

No Brasil, a empresa já teve operações canceladas, e nos EUA, temendo alguma sanção legal oriunda das investigações, a empresa resolveu fazer mudanças bem significativas em sua política de contas, requerindo agora que seus membros vendam 5 contas de seu produto – uma linha de telefone por internet – para que eles consigam fazer transferências de seus ganhos com a empresa para as suas contas bancárias, segundo afirmaram vários brasileiros que fizeram parte do protesto.

Um dos membros presentes a manifestação, que em depoimento ao portal Wicked Local preferiu falar sem divulgar sua identidade, afirmou que a maioria dos associados da Telexfree estavam fazendo dinheiro apenas promovendo anúncios na internet, e não vendendo seus produtos. Para se associar, indivíduos eram requeridos a pagar uma taxa de ‘entrada’, que poderia chegar a até $1,375 por um ‘plano-família’, e que agora é divulgada pela empresa como sendo uma taxa fixa de $149. Muitos dos presentes ao protesto tem pelo menos $10,000 investidos, e afirmam que agora não podem acessar seus ganhos a menos que vendam os 5 serviços telefônicos que a empresa agora exige que sejam efetuados. “É praticamente impossível de vender” afirma o brasileiro.

Steve Labriola, porta-voz da TelexFREE, afirma que a empresa tem sido ‘muito bem-sucedida com os produtos ofertados’ e que a intenção é apenas conseguir mais vendas para o serviço de telefone. Ele confirmou que as mudanças na estrutura das contas ocorreu de fato, e que ‘o dinheiro está esperando por eles, se os membros venderem o serviço que agora eles são requeridos’.  A mudança vale tanto para membros antigos como também para novos membros. “O que realmente queremos é ganhar novos consumidores” afirmou Labriola, ao portal de notícias, completando que a companhia também estará novos produtos e telefones, incluindo um novo smart phone.

No Brasil, a TelexFREE tem sido acusada de liderar um esquema de ‘pirâmide’, que está atualmente sob investigação pelas autoridades americanas em Massachusetts, por causa da similiaridade de estrutura com outros esquemas realizados no passado, disse Brian McNiff, um porta-voz do escritório que investiga a empresa. Segundo ele, as investigações continuam, e executivos da TelexFREE se encontraram com agentes da investigação na última semana para discutir a legalidade do modelo de negócios da empresa. “O resultado daquela reunião foi muito produtivo, agora temos que ver como tudo vai se concluir” afirmou Labriola.

Labriola foi também quem chamou a polícia para os brasileiros durante a manifestação, quando viu que a situação estava fora do controle. Alguns tentaram realizar uma discussão pacífica fora do prédio da empresa, mas muitos estavam nervosos devido ao medo de perder o dinheiro que foi investido, muitos deles com investimentos de dezenas de milhares de dólares.

Labriola também afirma que a empresa está tentando ajudar seus membros com as vendas das linhas, evitando que eles tenham que vir ao escritório. Ele afirma que as mudanças são necessárias para garantir o ‘sucesso de longo-prazo’ da companhia.

Fonte: (Wicked Local / Agência ABTN / Photo credit - Daily News Staff Photo / Allan Jung)