Publicado em 18/04/2014 as 12:00am

Agentes do FBI e do ICE invadem sede da empresa

Agentes do FBI e do ICE invadem sede da empresa e tomam posse de documentos com informações de milhões de brasileiros

Em ação ocorrida na  sede da TelexFree em Marlborough - MA, agentes do FBI e Homeland Security fizeram uma batida de surpresa na empresa, com a intenção de tomar posse de documentos da empresa, que está sendo considerada umesquema fraudulento de pirâmide, o qual milhões de brasileiros podem ter seus investimentos perdidos.

A mega operação aconteceu 3 dias depois da Telexfree anunciar que estava entrando com um pedido  de falência, pedindo proteção contra credores (Chapter 11) no  estado de Nevada, que oferece grandes proteções para os aplicantes de concordata.

A empresa já enfrenta problemas com a justiça desde os tempos em que atuava no Brasil, também afirmando vender produtos de telefonia via internet, até passar por uma investigação no país, o que causou a Telexfree por encerrar as operações da TelexFree no Brasil em junho de 2013, depois de a justiça concluir que as operações eram fraudulentas. Autoridades de muitos países, inclusive da República Dominicana e Uganda, estão em processo de investigar a empresa, primariamente por lavagem de dinheiro, sempre focando nas comunidades imigrantes, como potenciais 'divulgadores' e investidores. "Avisei as pessoas de que este tipo de negócio era perigoso, que não se deviam envolver com isso", disse Carlos A.F. da Silva, ativista comunitário citado pelo jornal Boston Globe. O jornal adianta que algumas vítimas já ameaçaram suicidar-se – a empresa atraiu investidores de comunidades de imigrantes, principalmente brasileiras, que nalguns casos investiram todas as suas poupanças na empresa. 

O Secretário de Estado, William F. Galvin, revelou na terça-feira(15), que a empresa  TelexFree foi oficialmente classificada como um esquema fraudulento de pirâmide que envolveu bilhões de dólares, focando  principalmente nos imigrantes brasileiros.

De acordo com o secretário Galvin, “a TelexFree é uma “pirâmide  que funcionava as avessas e tinha a intenção velada de causar o mal ao trabalhador”. O secretário afirmou que a TelexFree conseguiu  arrecadar $1 bilhão em todo o mundo, com muitos  brasileiros utilizando a poupança de uma vida toda e até vendendo propriedades no Brasil, para investir nas cotas da empresa. “O esquema funcionava de uma maneira que o dinheiro não parava de girar, com a intenção de deixar o negócio ativo”, afirmou o secretário.

O sistema de funcionamento da empresa, em que `divulgadores` são recrutados para investir de $ 289 a $ 1,375, para a publicação de  anúncios em sites da Internet para  promover o produto, com a promessa de receberem lucros que variavam de 200 a 250 por cento. O estado  afirma que vai tentar uma manobra para bloquear dinheiro da empresa para pagar dívidas.

Depois de a TelexFree ter entrado com o pedido de falência no Nevada, esta segunda-feira, os reguladores do mercado no Massachussetts entraram com um processo civil contra ela, acusando-a de uma fraude local de 90 milhões e de mil milhões em todo o mundo.

Fonte: (da redação)

Top News