Publicado em 25/04/2014 as 12:00am

Brasileiro nega discriminação pelo partido democrata

Pablo Maia afirma que não foi discriminado pelo Partido Democrata

Luciano Sodré

O jornal Brazilian Times publicou na edição de número 2485, datado de 28 de março de 2014, uma matéria sobre uma possível discriminação sofrida pelo empresário brasileiro Pablo Maia. Segundo a notícia, ele teria sido barrado nas eleições para delegado do partido por “racismo”. Mas em uma conversa com a reportagem deste jornal, ele explicou que houve um mal entendido nesta história.

Pablo Maia afirma que não pode participar das eleições porque não apresentou a tempo um dos documentos solicitados. “Os jornais americanos publicaram que eu estaria com raiva e insinuou que poderia ter havido discriminação. Mas não foi isso que aconteceu”, explica.

Segundo o empresário, o Partido Democrata está aberto para todas as comunidades imigrantes, principalmente para os brasileiros. “Não existe racismo ou qualquer tipo de represália e nosso objetivo é o bem comum de todos, independente da raça”, continua.

Pablo já participou de outras reuniões do partido depois do incidente e afirma que sempre foi recebido de braços abertos. “Eu, o Ilton Lisboa e Margareth Basílio, estivemos em uma festa da posse dos delegados e fomos muito bem tratados”, explica.

 

Fonte: (da redação)

Top News