Publicado em 13/06/2014 as 12:00am

Humorista Max Nunes é enterrado no São João Batista, Rio

Humorista Max Nunes é enterrado no São João Batista, Rio


Familiares e amigos se despediram de Max Nunes nesta quinta-feira (12). O humorista, roteirista, escritor e diretor foi enterrado ao meio-dia, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Ele morreu na madrugada de quarta-feira (11), aos 92 anos, em decorrência de uma infecção generalizada.

Uma bandeira do América Futebol Clube, clube do coração do roteirista, cobria o caixão de Max Nunes. "Ele era americano doente, mas ainda assim criou o bordão 'Mengo, tu és o maior', na época do 'Balança mas não cai'", disse a atriz Bia Nunes, filha de Max.

Balança mas não cai" foi um programa de rádio, sucesso de público nas décadas de 1960 e 1970, uma das muitas obras que marcaram a carreira do humorista. "Foram 70 anos de carreira, 92 muito bem vividos. Ele fez o quis. Se formou em medicina, trabalhou como cardiologista e eu acho que ele era mesmo um homem que mexia com o coração das pessoas", declarou a filha.

Na lápide para o túmulo de Max Nunes, a filha mandou gravar a frase "Quando morreu deixou mulher e quatro filhos. Tinha que deixar. Como ia levar?". Ela foi escrita pelo humorista no livro "Uma Pulga na Camisola - O máximo de Max Nunes", coletânea de crônicas de Max Nunes organizada por Ruy Castro.

Fonte: (g1)