Publicado em 19/06/2014 as 12:00am

Sócio da Telexfree é colocado em liberdade "condicional"

O juiz Timothy Hillman concedeu liberdade condicional ao sócio da telexfree, o norte-americano James Merril. A ordem de soltura foi apresentada na terça-feira (17) mediante uma lista de condições, inclusive o pagamento de uma fiança estipulada no valor de

O juiz Timothy Hillman concedeu liberdade condicional ao sócio da telexfree, o norte-americano James Merril. A ordem de soltura foi apresentada na terça-feira (17) mediante uma lista de condições, inclusive o pagamento de uma fiança estipulada no valor de US$900 mil. Um dos pontos em que a decisão foi baseada é que “o acusado não representa perigo de fuga”.

James entregou o seu passaporte e deve ficar sob a custódia da esposa Karen, em sua casa, na cidade de Ashland (MA). Através da decisão do juiz, o sócio da Telexfree deve respeitar ficar em uma espécie de prisão domiciliar das 20 horas às 8 horas. Ele não deverá sair de sua residência. Para pagar a fiança, segundo as informações, o acusado de um dos maiores esquemas de pirâmide do mundo colocou três imóveis como garantia.

Além disso, ele terá que pedir permissão para sair de Massachusetts e deverá usar uma tornozeleira eletrônica e não pode manter contato com pessoas ligadas direta ou indiretamente à Telexfree.

Merril é acusado, pelo governo Estados Unidos, de orquestrar um esquema de pirâmide que movimentou um bilhão de dólares em todo o mundo. Ele também é acusado de conspiração para cometer fraude eletrônica. O americano estava preso desde maio e foi mantido sob custódia federal. O seu sócio, o brasileiro Carlos Wanzeler, conseguiu sair do pais e está no Brasil. Ele é considerado um foragido da justiça dos EUA.

Fonte: Brazilian Times