Publicado em 18/07/2014 as 12:00am

Brasileiros se preparam para seletiva de patinação em NY

A Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG) está organizando a primeira Seletiva de Patinação Artística do Brasil. O evento será realizado de 21 à 25 de Julho, em Little Falls, cidade próxima a New York.

A Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG) está organizando a primeira Seletiva de Patinação Artística do Brasil. O evento será realizado de 21 à 25 de Julho, em Little Falls, cidade próxima a New York.

Para participar da seletiva, a CBDG convocou seis atletas que estavam se destacando em campeonatos Internacionais e também realizados nos Estados Unidos, com idade para fazer parte do próximo ciclo olímpico. Entre os selecionados está a patinadora Isadora Williams, a primeira brasileira a se classificar para uma olimpíada de inverno na modalidade. Ela começou a patinar aos quatro anos e participou das Olimpíadas de Sochi, no começo deste ano.

Como vai funcionar a Seletiva?

Os atletas convocados vão participar de uma série de avaliações físicas, técnicas e psicológicas. Na Arena Floyd Hall, local onde vão acontecer todas as atividades, os patinadores vão fazer trabalhos fora e dentro do gelo. Ao todo, três professores vão auxiliar e avaliar os brasileiros com aulas de salto, spin, strokings, coreografia e movimentação no gelo.

Além disso, uma avaliação física será feita pela academia Parabolic, especializada em Patinação Artística, onde serão analisados a flexibilidade, força, agilidade, balanço e coordenação de cada esportista. No último dia de Seletiva, será realizado um evento aberto ao público onde cada atleta vai ter a oportunidade de apresentar o seu programa curto.

Quem são os Atletas?

Isadora Williams – A patinadora brasileira encantou a todos nas Olimpíadas de Sochi sendo a primeira representante da história do nosso País a participar de uma edição dos Jogos. Isadora, que começou a patinar aos quatro anos por incentivo dos pais, sonha em 2018 desembarcar em Pyeongchang, na Coreia do Sul, para participar pela segunda vez das Olimpíadas. Com 18 anos completos em fevereiro, ela sabe que precisa treinar muito para realizar o sonho de, um dia, subir ao lugar mais alto do pódio.

Luiz Manella – Ainda jovem, com apenas 19 anos, Luiz talvez já seja o maior nome masculino da patinação artística brasileira. Nascido na cidade de Londrina-PR, mas morando já há 11 anos nos Estados Unidos, o brasileiro tem como principais resultados o primeiro lugar no Liberty Summer e no Sunshine State Games, ambos campeonatos dos Estados Unidos. Além disso, Manella ficou a apenas duas posições de se classificar para as olimpíadas de Sochi deste ano, quando, em 2013, ficou na 12º colocação no Nebelhorn Trophy, campeonato que contou com os melhores patinadores do mundo.

Karolina Calhoun – É uma das revelações da patinação artística brasileira. Começou a patinar aos 5 anos, e agora, aos 14, já tem várias competições no currículo. Ano passado ganhou o ouro no Campeonato Nacional Americano na categoria juvenil. Também subiu ao lugar mais alto do pódio no Los Angeles Open e no Scica Invitational Series Final, já na categoria Intermediário.

Maria Eugênia Lopes – Outra revelação da Patinação Artística é a jovem Maria Eugênia, que aos 16 anos já venceu várias competições, como Middle Atlantic Figure Skating (2010, 2012), Cantiaque Trophy Cup (2011), Regional Figure Skating (2012), etc. Nascida nos Estados Unidos, Maria, que tem pais brasileiros, nunca escondeu sua vontade de defender o Brasil em futuras competições da ISU, e a Seletiva de Patinação é a chance dela entrar de vez no cenário brasileiro da patinação.

Giulia Flemming – Nascida em Campinas-SP, Giulia é uma das mais jovens atletas convocadas, com apenas 12 anos. Começou a patinar aos sete, e há algum tempo vem tendo uma rotina de treinos nos Estados Unidos de três horas por dia, seis dias por semana. Esse esforço já rendeu frutos, pois, entre 2012 e 2014, já são seis ouros em competições pelos Estados Unidos em categorias de base. Mesmo com toda essa demanda que o esporte exige, ela é considerada uma aluna exemplar, tanto que, na sua escola, foi considerada acima da média nos estudos, e tem aulas e matérias de anos superiores ao seu. Ela é uma grande aposta para o esporte de base brasileiro, e forte candidata a, um dia, representar o País em alto nível.

Amanda Kalluf – Caçula entre os convocados pela CBDG, Amanda, que fez 12 anos nesta terça-feira (15), começou a patinar com três anos de idade. Nascida nos Estados Unidos, mas com pais brasileiros, ela conserva um sonho de disputar uma olimpíada pelo Brasil. No Aberto de Chespeake, um dos torneios mais importantes para a categoria Juvenil, Amanda já conseguiu um terceiro lugar em 2013, e uma quinta colocação em 2014, o que deixa uma expectativa muito grande sobre como vai ser seu futuro na patinação.

Fonte: Redação Brazilian Times