Publicado em 14/11/2014 as 12:00am

Mulher tenta matar namorado porque ele não queria cuidar dela

Nora Santos tentava matar o namorado com uma faca, em Framingham, quando os policiais chegaram e deram um choque nela e mesmo com o spray de pimenta, ela não se acalmou

Uma mulher estava enfurecida e tentou matar o namorado porque ele não queria cuidar dela. Ela começou discutir e tornou-se uma ameaça. O policial que atendeu a ocorrência teve que usar uma “taser” (arma de choque) e spray de pimenta para conter o ímpeto da mulher. Mesmo assim ela parecia não sentir.

Segundo as informações Departamento de Polícia de Framingham, Nora Santos, 27 anos, mesmo depois de levar o choque disparado pela arma, continuou reagindo contra os policiais. Nem o spray de pimenta conseguiu fazer com que ela obedecesse as autoridades.

Segundo o boletim de ocorrência, o policial dirigiu-se a um apartamento na Franklin Street para atender a um chamado de distúrbio. No relatório policial, foi informado que a acusada estava na cozinha e tentava esfaquear a vítima.

Quando os policiais entraram no apartamento, viram Nora com uma faca de cortar pão na mão tentando esfaquear o namorado. Quando ela foi desarmada, novamente tentou pegar outra faca para atingir a vítima, mas um dos policiais conseguiu evitar.

Mas ela não se conteve e em seguida tentou pegar uma terceira faca, que parecia ser uma espátula. O policial disse que usaria uma arma de choque se ela continuasse agressiva e ameaçadora. Ele gritou para ela “parar de resistor ou iria dar o choque”. Mesmo assim ela não parou.

O policial atirou nela coma “taser” e ela continuou a lutar com vários policiais, mesmo com o choque. Ela se debatia com os efeitos da arma, mas não parou de tentar atacar a vítima e os oficiais. Três policiais a seguraram no chão e mesmo assim ela não desistia de lutar.

Ela tentava acertar os policiais atirando o seu corpo e a sua cabeça contra eles. Ela recusou as várias ordens para se acalmar. Um dos policiais disse que teria que usar novamente a arma de choque se ela continuasse agressiva. Mas a mulher não atendia aos pedidos e continuava investindo contra eles e contra a vítima.

Até spray de pimenta foi usado para conter a agressividade da mulher, mas ela não queria se acalmar. Um dos policiais relatou que sofreu uma lesão em uma de suas mãos durante a luta. Ela foi segura e levada até a ambulância, se debatendo. Depois de medicada, ela foi conduzida ao MetroWest Medical Center, onde teve os seus ferimentos tratados.

A acusada ficou internada até quarta-feira e ouviu o seu indiciamento ainda no quarto do hospital.

O namorado disse aos policiais que o desentendimento entre os dois começou quando ela queria obriga-lo a ficar no quarto para cuidar dela. “Eu disse que falou para ela que estava muito cansado. Ela ficou c om raiva e chamou sua mãe, que foi ao apartamento e viu a filha pegando uma faca na cozinha e tentando atacar o namorado.

A mãe tentou impedi-la, mas foi mordida. A acusada também mordeu o namorado no braço e na orelha. Nora Santos foi indiciada por tentativa de homicídio, duas acusações por agressão assalto, agressão com arma perigosa, duas acusações de violência doméstica, três acusações de agressão e lesão corporal contra um policial e resistência à prisão.

O Juiz David Cunis ordenou que Santos pague US$ 2,500 dólares de fiança e ela deverá retornar ao tribunal no dia 11 de dezembro para um pré-julgamento.

Fonte: Da Redação