Publicado em 17/12/2014 as 12:00am

Procurado por roubo em Everett, brasileiro é preso de novo no Brasil

O site da polícia estadual de Massachusetts afirma que o brasileiro arrombou pelo menos dois apartamentos em Watertown, levando televisores, laptops, dinheiros e cheques.

Protagonista de vários roubos e crimes em New Jersey e Massachusetts que aterrorizaram a comunidade brasileira em 2007, o mineiro Rangeres Siqueira Vitor, 31 anos, fugiu para o Brasil. Mesmo assim ele não desistiu de ser um criminoso. No inócio de novembro de 2011, em Ipatinga, o brasileiro foi preso por suspeita de assalto à mão armada e sequestro em uma joalheria e em uma ótica.

Atualmente, Rangeres está na lista dos mais procurados de Massachusetts, e segundo informações policiais, ele liderou gangues e alguns esquemas de roubos que fizeram dezenas de vítimas em diversas cidades do estado, e também em New Jersey. As ações criminosas foram praticadas entre os anos de 2007 e 2008.

O site da polícia estadual de Massachusetts afirma que o brasileiro arrombou pelo menos dois apartamentos em Watertown, levando televisores, laptops, dinheiros e cheques. Um dos cheques sacados foi o responsável pelo fim da sua rota do crime no estado.  Pois ao sacá-lo, ele foi flagrado por uma câmera do circuito interno do banco.

Uma das vítimas de Rangeres foi o joalheiro Carlos Lima, que teve um prejuízo em mais de $300 mil, em joias e peças feitas em ouro. Este roubo aconteceu no dia 17 de Agosto de 2007, quando o mineiro ligou para o empresário marcando um encontro em um apartamento na cidade de Everett, com um suposto interesse em comprar algumas de suas joias. Ao chegar ao local, foi surpreendido pela gangue liderada pelo mineiro.

O empresário foi amordaçado e amarrado, enquanto os ladrões guardavam as joias. “Eles alugaram o apartamento especialmente para realizar o crime. Quando eu entrei no local, não havia móveis nem nada, e de repente fui golpeado na cabeça e imobilizado”, afirmou Carlos na época.

Depois de fugir para o Brasil, Rangeres e outros três suspeitos foram presos no dia 10 de Novembro de 2011, em Ipatinga - MG, sob acusação de autoria em um assalto à mão armada, com vítimas feitas de reféns em uma Ótica e uma Joalheria de Governador Valadares - MG. Após fugirem para Ipatinga, foram descobertos pelas autoridades por uma denúncia anônima. 

Agora o criminoso foi preso por outro golpe aplicado. Ele foi preso por estelionato na manhã do dia 05. Além dele, a polícia também prendeu uma mulher de 29 anos, identificada como irmã do criminoso. Segundo informações, os dois clonavam cartões de crédito de uma empresa de empréstimos financeiros e aplicavam golpes nos clientes, chegando a um prejuízo de mais de R$ 200 mil.

A polícia informou que o acusado foi preso na própria casa. No local, foram encontrados uma máquina de clonagem de cartões, conhecida como "chupa cabra" e um computador com dados dos clientes da empresa.

Além disso, também foram encontradas munições e um documento falso, utilizado pelo estelionatário para aplicar os golpes. Ainda, segundo os investigadores, a suspeita é de que a irmã do estelionatário era quem passava as informações dos clientes, já que trabalhava em uma empresa do mesmo grupo.


Fonte: Da Redação