Publicado em 6/02/2015 as 12:00am

BT entrevista Wanderlei Silva

O seminário promovido pela BMAC atraiu um grande número de participantes, muitos que nem mesmo treinam ou se quer conheciam a academia, ficaram empolgadíssimos e marcaram presença.

Nos dias 30 e 31 de janeiro, o Brazilian Times teve o privilégio de presenciar um seminário de artes marciais promovido pela academia Brazilian Martial Arts Center (BMAC), localizada em Somerville (Massachusetts), onde a atração principal foi a presença do grande lutador brasileiro e vencedor de mais de trinta lutas, Wanderlei Silva.

Wanderlei, ou “Cachorro Louco” como também é conhecido, nasceu em Curitiba, no Paraná. O sulista iniciou seus treinos nas artes marciais aos quatorze anos, segundo ele pelo fato de que era “gordinho”. Então, com a intenção de perder alguns quilos, nasceu uma grande paixão pelo esporte, o qual fez com o que em poucos anos, se tornasse um dos maiores ícones de ​MMA​.

O seminário promovido pela BMAC atraiu um grande número de participantes, muitos que nem mesmo treinam ou se quer conheciam a academia, ficaram empolgadíssimos e marcaram presença.

Em seu seminário, Wanderlei abordou vários pontos referentes a prática das artes marciais e seus vários benefícios. Além de várias dicas e técnicas abordadas, o “Assassino do Machado”, como também é conhecido mundialmente, compartilhou várias de suas experiências dos seus mais de vinte anos de carreira.

O campeão surpreendeu a todos que ainda não o conheciam pessoalmente, esbanjando seu carisma que é algo que muitos não têm acesso quando ele está no ringue, devido ao seu altíssimo nível de concentração e adrenalina antes e durante suas lutas.

Morando em ​Las Vegas​ há sete anos, possui sua própria academia, mas não hesita em fazer aquela viagem ao Brasil, seu país amado. Inclusive comentou que irá viajar para lá em março deste ano, e pretende realizar uma sequência de trabalhos pelo país.

A mensagem deixada para os alunos e participantes foi uma das partes mais marcantes do evento, onde todos em total silêncio e respeito, ouviram o mestre: “Independente do que vocês façam em suas vidas, deem o seu melhor para aquilo, façam o melhor que são capazes de fazer. Independente se vocês sonham em serem campeões ou se apenas praticam por ​hobbie e para se exercitarem como eu, pois eu não tinha intenção de profissionalizar-me. Deixo esta mensagem: Treine até você conseguir sua faixa preta e dê o seu melhor em tudo e sempre”.

Considerado o melhor lutador do PRIDE (nome dado à competição anterior ao atual ​UFC​) e um dos melhores lutadores de ​MMA, assim como todos nós tem o seu ídolo, que se chama Rafael Cordeiro, também lutador de artes marciais nascido na mesma cidade, em Curitiba, e atualmente também reside nos Estados Unidos. Para aqueles que se perguntam sobre o nervosismo e adrenalina antes de subir ao ringue, ele deixou claro que a cada luta que disputa, a adrenalina só aumenta e o nervosismo fica maior no decorrer da carreira.

Como todos os brasileiros, Wanderlei adora a região de Boston devido à facilidade de encontrar lojas brasileiras, principalmente restaurantes com comida típica, inclusive comentou que havia recentemente comido uma deliciosa feijoada.

Wanderlei Silva deixou uma mensagem para os brasileiros que moram nos Estados Unidos, dizendo que os brasileiros devemos se unir, para fortalecer cada vez mais a comunidade. Disse para ajudar uns aos outros sempre, pois só quando se passa por alguma dificuldade é que se nota como a ajuda de alguém é importante e quem a recebe jamais esquecerá.

Essas foram as palavras de Wanderlei Silva, 38 anos, que é casado e tem dois filhos. O idealizador do evento e proprietário da academia, mestre Marcelo Siqueira, já era amigo e treinava com Wanderlei antes mesmo da fama e é praticante de artes marciais há 38 anos.

Ele vem ensinando nos Estados Unidos há 14 anos, tendo muito reconhecimento devido a sua grande dedicação ao esporte. A BMAC fica localizada na 700, Mystic Avenue, em Somerville, ou ligar para (617) 628-3800. Marcelo convida a todos que tiverem interesse para conhecer a academia, “pois serão muito bem vindos”.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Rose Santos