Publicado em 27/02/2015 as 12:00am

Brasileira realiza sonho de pilotar nos EUA

Ela sempre foi apaixonada pelos céus e durante um tempo pesquisou escolas de aviação, pois sua vontade era aprender a pilotar um avião.

A jovem Camila de Mello da Damasceno, 19 anos, natural de Belo Horizonte chegou aos Estados Unidos em 2013 para fazer um intercâmbio em Dakota do Norte. Ela chegou ao país através do programa Fit Intercâmbio e ficou na região por dez meses. A mineira fez o último ano de High School e depois optou por se mudar para Massachusetts, onde tem uma tia e uma avó.

Ela sempre foi apaixonada pelos céus e durante um tempo pesquisou escolas de aviação, pois sua vontade era aprender a pilotar um avião. Camila retornou ao Brasil, onde pesquisou mais sobre este tipo de escolas e tentou um Visto novo. Com autorização de estudante em mãos, ela retornou aos EUA e iniciou cursos para aperfeiçoar o seu inglês.

Em setembro de 2014, ela ingressou na Executive Flyers Aviation e trabalhou como bartender no Oliveiras de Everett (MA), para ajudara apagar o curso. Ela fez aulas teóricas pela internet e teve aulas presenciais com o instrutor Denis. Agora ela pilota duas ou três vezes por semana.

Camila fala que sempre “sonhou se tornar piloto”. Ela conta que gostava de viajar de avião e ficava apaixonada com isso. “Eu comecei a gostar durante uma viagem que fiz à Disney quando completei 15 anos de idade. Por ter ficado muito tempo no avião, comecei a gostar... sempre fui à cabine, tirava foto com os pilotos... daí comecei a me apaixonar por isso”, fala ressaltando que no início as vontade era ser uma aeromoça.

Mas foi o seu pai Wellington quem a incentivou a ser pilota ao invés de aeromoça. Camila fala que sua professora de inglês no Brasil disse que o inglês dela não era suficiente para conseguir o sonho. “Foi então que eu pedi a opinião do meu pai e de amigos sobre a ideia de um intercâmbio nos EUA”, FALA.

Novamente o seu pai a incentivou e por isso, Camila decidi se mudar para os EUA. O curso que veio fazer a habilita para três coisas: privado, instrumento e comercial. “Estou fazendo o possível para que eu conclua em dois anos no máximo”, fala concluindo que sua vontade é trabalhar para a American Airlines, porque foi o avião quem a levou à Disney quando sua paixão pelos ares começou. Já no Brasil, ela tem vontade de ingressar a equipe da TAM.

Desde os 15 anos de idade, Camila nunca pensou em ser outra coisa a não ser pilota. Sua história de dedicação e força de vontade tem serviço de inspiração para muitas pessoas. Por isso ela deixa um recado á comunidade: “não parem de sonhar, pois tenho apenas 19 anos e muitos sonhos. Todos podem conseguir é só querer”.

Fonte: Da Redação