Publicado em 27/02/2015 as 12:00am

Brasileiros criam smartphone a prova de espionagem

No entanto, ele deve ser útil para todos os tipos de pessoas que esperam um pouco mais de segurança na hora de usar o celular, para fazer transações bancárias, ou simplesmente para evitar a interceptação de suas conversas privadas.

O gadget aparenta ter sido desenvolvido como uma resposta ao escândalo de espionagem das comunicações governamentais brasileiras pelo governo dos Estados Unidos, em 2013. Na ocasião, a presidenta Dilma Rousseff chegou a cancelar uma visita diplomática aos EUA.

No entanto, ele deve ser útil para todos os tipos de pessoas que esperam um pouco mais de segurança na hora de usar o celular, para fazer transações bancárias, ou simplesmente para evitar a interceptação de suas conversas privadas.

O smartphone será apresentado na Mobile World Congress, evento voltado para tecnologia móvel que acontece na semana que vem em Barcelona.

O celular parece ser um Nexus 5, desenvolvido por Google e LG, mas com o software completamente repaginado com foco em segurança, com chats seguros, encriptação de arquivos e documentos, com armazenamento e chamadas protegidas.

A expectativa da empresa é vender 80 mil aparelhos neste ano, e o valor sugerido até o momento é de US$ 800, caríssimo para os padrões americanos, o que significaria que ele seria ainda mais custoso no Brasil, onde, apenas com a conversão da moeda, sem incluir impostos, o valor chega a R$ 2,3 mil.


Fonte: Da Redação