Publicado em 18/03/2015 as 12:00am

Americano é sentenciado por matar brasileira no México

O americano Bruce Beresford-Redman, ex-produtor do programa de TV "Survivor", foi sentenciado no México a 12 anos de prisão pelo assassinato de sua esposa brasileira no balneário de Cancún

O americano Bruce Beresford-Redman, ex-produtor do programa de TV “Survivor”, foi sentenciado no México a 12 anos de prisão pelo assassinato de sua esposa brasileira no balneário de Cancún, em 2010. A decisão foi informada pela promotoria do estado de Quintana Roo, na última semana.

A promotoria lamentou que se trate de uma “pena baixa” e antecipou que será analisada uma possível apelação, pois havia sido solicitada uma condenação de 50 anos de prisão. Já a defesa do americano, de 43 anos, ao contrário, informou que apelará da sentença.

Crime
O crime ocorreu em abril de 2010, quando o americano, de 43 anos, e a esposa, a brasileira Mônica Burgos, de 41, passavam férias com os dois filhos no balneário do Caribe mexicano.

O corpo de Mônica foi encontrado sem roupas e com marcas de violência em uma cisterna do hotel onde a brasileira e o americano, casados há 11 anos, estavam hospedados.

Dois dias antes da descoberta do corpo da esposa, Beresford-Redman tinha reportado o desaparecimento dela, mas os investigadores o consideraram o principal suspeito do crime, após testemunhos que relataram uma forte discussão entre o casal.

O produtor de TV, que declarou inocência, foi proibido de deixar o país, mas semanas depois viajou para os Estados Unidos, onde foi detido e extraditado para o México, em 2012.

Na ordem de extradição, um promotor americano avaliou que o produtor supostamente matou a esposa para ficar com o seguro de vida dela, obter a guarda dos filhos e manter a relação extraconjugal que mantinha com uma colega de trabalho.

Atualmente, Beresford-Redman está preso em uma penitenciária de Cancún. Gazeta News.

Fonte: Da Redação