Publicado em 6/04/2015 as 12:00am

Com poucos dias de vida, brasileiro quer ser sepultado no Brasil

O mineiro Onofre José de Carvalho foi diagnosticado com câncer no intestino em 2014 e sua família, nos Estados Unidos, tenta enviá-lo ao Brasil.

O mineiro Onofre José de Carvalho foi diagnosticado com câncer no intestino em 2014 e sua família, nos Estados Unidos, tenta enviá-lo ao Brasil. Mais conhecido por Panchito, ele se mudou para este país em 2005, onde viveu por dois anos. Depois ele retornou para sua terra natal e morou por sete anos em Governador Valadares. Lá ele trabalhou na área de transporte escolar e com carros de som, fazendo propagandas volantes para lojas e supermercados.

Atualmente, Onofre mora nos Estados Unidos e está separado de sua esposa. Ele conseguiu obter o Green Card ainda em sua primeira vez que morou no país. O mineiro demorou a retornar às “terras do Tio Sam” devido estar com problemas de saúde. “Mas em dezembro de 2013, meu irmão foi ao Brasil e conseguiu trazê-lo”, fala a filha Saíra dos Santos.

Ela relatou ao Brazilian Times que o pai, até ser internado, dividia a moradia entre os dois filhos. Primeiro morou com o filho William, em Fall River (MA), e depois ficou na casa de Saíra, na cidade de Everett (MA).

Bastante emocionada, ela disse que há cerca de um ano o pai começou a sentir fortes dores no estomago. Entre alguns exames e conversas com vários médicos, foi descoberto que o coração de Onofre não estava pulsando bem. Diante disso foi necessária a colocação de um marca-passo.

Algumas semanas depois, o mineiro começou vomitar bastante e depois de outros exames, somente em janeiro deste ano foi descoberto que ele tinha câncer intestinal, já em fase terminal. “Fui informada de que nada mais poderia ser feito e que devemos apenas esperar e mantê-lo em situação confortável com os medicamentos até chegar a sua hora”, se emociona.

Na semana passada, Onofre foi transferido para um hospital na cidade de Everett, pois o intestino e grande parte dos órgãos foram dominados pela doença. Ele está se alimentando através de um tubo que foi colocado em sua boca. Saíra fala que a barriga do pai está inchada e ele emagreceu bastante.

Na sexta-feira (03), Saíra recebeu uma ligação dos médicos informando que Onofre tem apenas alguns dias de vida. Como a notícia pegou a todos de surpresa, a família iniciou uma campanha para custear o velório e enviar o corpo ao Brasil. “Gostaria de pedir a ajuda de todos, pois o desejo dele era ser enterrado onde nasceu”, disse em uma página aberta no site Go Fund Me (www.gofundme.com/qvmd7fc).

A família precisa de US$5,000.00 para enviar o corpo até belo Horizonte e depois até Governador Valadares, onde também será velado por amigos e familiares no Brasil. “Pensamos em cremar o corpo para que as despesas fossem menor, mas conseguimos um bom orçamento com uma funerária”, fala.

Quem não tiver condições de acessar o site para fazer a doação, pode ligar para Saíra através do telefone (617) 767-1902.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Luciano Sodré