Publicado em 8/04/2015 as 12:00am

Brasileiros querem gerar US$ 12 milhões em feira de broadcast

A delegação brasileira será a maior da Feira e terá à disposição um dos maiores pavilhões, coordenado pelo Projeto Setorial Eletroeletrônicos Brasil (PS Eletroeletrônicos Brasil),

A tecnologia brasileira no segmento de broadcast é referência em todo o mundo, e os produtos fabricados no país figuram entre os mais competitivos no cenário internacional. Por esse motivo, 20 empresas nacionais vão participar da maior feira mundial do segmento, a NABShow, realizada em Las Vegas, nos EUA, entre os dias 13 e 16 de abril, e esperam movimentar US$ 12 milhões. O objetivo das companhias é expandir a atuação no exterior, apresentar os últimos lançamentos do setor e realizar novos negócios com as maiores marcas do planeta.

A delegação brasileira será a maior da Feira e terá à disposição um dos maiores pavilhões, coordenado pelo Projeto Setorial Eletroeletrônicos Brasil (PS Eletroeletrônicos Brasil), realizado em parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (SINDVEL).

No evento, que reunirá 1550 expositores de 150 países, os brasileiros irão apresentar mais de 14 lançamentos, sendo que o grande destaque é a divulgação do Integrated Services Digital Broadcasting – Terrestrial (ISDB-T), padrão nacional de conversor de TV Digital, desenvolvido com base na tecnologia japonesa, que é um dos mais avançados do mercado e o segundo mais utilizado no mundo.

De acordo com a gerente do PS Eletrônicos Brasil, Daniela Saccardo, apesar de já estar presente em países latino-americanos e de outros continentes, a demanda pelo ISDB-T é crescente em todo o cenário global. “O nosso modelo é adotado, atualmente, em 16 nações, alcançando 562 milhões de pessoas. Isso é devido às suas características técnicas e ao sucesso da implementação no Brasil e no Japão”, revela. Ainda segundo Daniela, a expectativa é de que ele seja ainda mais difundido na NABShow.

“Os países que estão adotando o ISDB-T trabalham na harmonização das normas técnicas, o que eliminará a necessidade de customização, reduzindo o custo final dos equipamentos exportados. Além disso, outros governos estão interessados em nossa tecnologia, pois muitos ainda não definiram um padrão de conversor”, pontua.

De acordo com o Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD), atualmente mais de 70% dos brasileiros já têm condições de receber o sinal de TV digital, e, com o processo de desligamento da transmissão analógica, que será iniciado em novembro deste ano e terminará em 2018, todas as cidades terão a cobertura, atingindo quase toda a população.

A delegação brasileira participa da NABShow desde 2007, com um número cada vez maior de empresas que sempre apresentam novidades, e para a edição deste ano a maioria das marcas preparou lançamentos e versões mais modernas e atualizadas de seus produtos. A Tecsys, por exemplo, companhia instalada em São José dos Campos, São Paulo, leva para Las Vegas o Conversor de Mídia Digital para Overlay Video, equipamento que está sendo produzido pela primeira vez no Brasil, com funções remotas de adição, inserção ou sobreposição de elementos gráficos e textos em tempo real sobre o vídeo dinâmico que está sendo transmitido pelas emissoras.

A mineira Playlist Solutions também apresentará a versão atualizada do software para rádio Playlist Automation Suite, equipamento que traz os recursos mais inovadores do setor,otimizando o processo de automação das empresas. Dentre as novas aplicações, destaca-se o controle e o gerenciamento de múltiplas emissoras e a integração de todo conteúdo exibido com aplicativos para dispositivos móveis. A companhia também divulgará na NABShow a versão beta do seu novo sistema de gestão de ouvintes.

Já a produtora de cinema paulista SP Telefilm promoverá seus serviços para empresas que estejam procurando fornecedores brasileiros para quaisquer eventos corporativos privados, e principalmente para as Olimpíadas de 2016, que serão realizadas na cidade do Rio de Janeiro.

Além desses novos produtos, a EiTV, Screen Service e Alfred também levarão novidades para a NABShow. “A cada ano o portfólio das companhias que compõem a delegação brasileira se torna mais diversificado, atraindo a atenção de investidores e executivos de diferentes países”, avalia Daniela Saccardo.

Evento de peso

Ao longo dos quatro dias de Feira, são esperados cerca de 100 mil visitantes, que poderão conhecer as principais soluções desenvolvidas no segmento de broadcast. O setor abrange produtos como software para televisão e dispositivos móveis digitais; equipamentos para telemetria e gerenciamento remoto; plataformas de transmissão e recepção; projetos e integração em equipamentos; soluções integradas de hardware e software, entre outros.

No evento, que é realizado todos os anos pela National Association of Broadcasters (NAB), os empresários brasileiros, além de realizar negócios e firmar parcerias, também poderão participar de palestras oferecidas pela Sociedade Brasileira de Engenharia e Televisão (SET) e de entidades internacionais, conhecer as novidades de outros países e participar de um evento exclusivo organizado pela Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP), sobre o cenário brasileiro no segmento.

Para o presidente do SINDVEL, Roberto de Souza Pinto, a NABShow é uma oportunidade de estabelecer contato com os maiores mercados de mídia do planeta. “As soluções tecnológicas que serão apresentadas em Las Vegas são o que há de mais moderno hoje no mundo, são produtos que transcendem os métodos tradicionais de radiodifusão e broadcast e, para nós, esse intercâmbio é essencial para a realização de negócios e para troca de conhecimento,” avalia o presidente, que também reforça a importância de uma maior integração da América Latina. “O mercado latino-americano está cada vez mais forte e possui grande inserção no cenário mundial, por isso o nosso intuito é intensificar o diálogo entre o Brasil e essas outras nações”, conclui.

Além das empresas brasileiras, a NABShow também receberá marcas internacionais, como a Canon, Panasonic, JVC, Sony, Dolby e Ericsson, entre outras; mais de 1700 membros da imprensa mundial e realizará mais de 500 sessões de treinamento.

SAIBA MAIS

O Projeto Setorial Integrado Eletroeletrônicos (PSI) é formado por empresas que desenvolvem produtos, soluções e serviços inovadores para diferentes mercados. Com o apoio do Governo Federal, por meio da Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, organização diretamente ligada ao Ministério da Indústria, Comércio e Desenvolvimento (MDIC), o PSI ELETROELETRÔNICOS BRASIL trabalha com o objetivo de abrir novos mercados, consolidar e ampliar a atuação de empresas brasileiras nos mercados tradicionais, sobretudo através do incremento nas vendas de itens com maior valor agregado.

A gestão do PSI ELETROELETRÔNICOS BRASIL está sob a responsabilidade do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (SINDVEL), instituição que congrega cerca de 130 empresas da cidade de Santa Rita do Sapucaí, estado de Minas Gerais, região mais conhecida como Vale da Eletrônica. Atualmente o PSI conta com a participação de empresas de Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Fonte: Da Redação