Publicado em 8/04/2015 as 12:00am

Ilton Lisboa é acusado de estupro

O radialista e ativista comunitário brasileiro Ilton Lisboa, 60 anos, foi preso pela acusação de ter estuprado duas mulheres na cidade de Framingham (Massachusetts).

O radialista e ativista comunitário brasileiro Ilton Lisboa, 60 anos, foi preso pela acusação de ter estuprado duas mulheres na cidade de Framingham (Massachusetts). A prisão aconteceu na noite de domingo (05), na casa do acusado, localizada na Royal Crest Drive. O Departamento de Polícia não divulgou mais informações sobre o crime.

Na segunda-feira (06), Ilton Lisboa compareceu ao Tribunal Distrital de Framingham (MA), onde foi indicado por crime de estupro. Ele pagou US$50 mil de fiança e foi liberado para responder o processo em liberdade. O ativista sempre se destacou por ter um vínculo com a polícia de Framingham e promover a aproximação da comunidade com as autoridades.

O Procurador Nate Burris solicitou que Ilton Lisboa utilizasse uma pulseira de monitoramento via GPS, que vai mantê-lo afastado da região onde as supostas vítimas moram. O endereço delas não foi revelado. Mas segundo a solicitação, caso o acusado se aproxime do local, seria comunicado através do celular para se afastar. “Se ele respeitasse o chamado, não iria entrar em apuros”, disse.

Mas o advogado de Ilton, Joseph Maheney se posicionou contra o uso do GPS. "Todos os endereços das vítimas foram mantidos em segredo", disse ressaltando que o acusado é conhecido e estabeleceu raízes na comunidade. “Toda a sua família está aqui", continuou.

Segundo informações do MetroWest Daily News, o juiz Martine Carroll aceitou o pedido e determinou que Ilton utilizasse a pulseira e que entregasse o seu passaporte. O acusado também foi proibido de ter contato com casa de massagens e exercícios terapeutas.

Ilton se tornou conhecido na comunidade por ser o âncora do programa de rádio “Conexão Brasil”, que vai ao ar duas vezes por semana, através da WSRO 650AM. Ele também é um defensor dos direitos da comunidade imigrante, principalmente a brasileira. Além disso, Lisboa opera a Raw Energetica, um centro de cura holística em Framingham.

O brasileiro deixou a corte e não quis comentar o assunto. Vários jornais ligaram para ele, inclusive a redação do Brazilian Times, mas ele não atendeu e nem retornou as ligações. Mas através de uma nota enviada, ele explicou o que aconteceu e contou a sua versão da história.

A próxima audiência será realizada dia 16, quando ele deverá retornar à Corte para um prejulgamento.


- Palavras de Ilton Lisboa ao Editor deste jornal

Em conversa com o Editor deste jornal, nesta terça-feira, dia 07, Ilton Lisboa falou calmo e lentamente: "Estou com minha consciência tranquila de que não cometi nenhum crime. Nunca desrespeitei nenhuma mulher. Fui pego de surpresa em minha casa, mas reconheço que este é o procedimento da polícia perante a lei. Eles estão cumprindo uma ordem, que embora eu acho injusta, mas lei é lei. Gostaria de falar o que sei e, o que não sei, mas a verdade é que não sei de nada, a não ser que estou sendo acusado. E também nada sei sobre meus acusadores. As autoridades não falaram nada, apenas que, após pagamento da fiança, que eles me aguardam no dia marcado pela corte, que acontece no mês de Junho próximo. E quando este dia chegar quero provar que sou inocente e não um encargo para a comunidade" disse Ilton Lisboa.


Fonte: Brazilian Times