Publicado em 13/04/2015 as 12:00am

Governo do Brasil pagará tratamento nos EUA

Juninho tem Síndrome de Intestino Ultracurto e precisa de transplante. Cirurgias desta complexidade foram feitas no Brasil, mas sem sucesso.

A Justiça determinou na sexta-feira (10) que o adolescente Antônio Gleiber Cassiano Júnior, conhecido como Juninho, faça uma cirurgia de alta complexidade no exterior e que as despesas sejam pagas pelo Ministério da Saúde.

Juninho sofre de uma doença chamada de "Síndrome do Intestino Ultracurto", que fez com que ele perdesse 95% do intestino delgado. Agora, ele depende de um transplante para sobreviver.

Foi com um sorriso tímido que Juninho recebeu a notícia. “Eu já estava bem desanimado (...). Eu quero agora que a Justiça cumpra o que decidiu”, disse o jovem. Ansioso, Juninho espera apenas se recuperar para poder voltar para casa.

Juninho está internado no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, desde outubro. Ele só se alimenta por uma sonda já que não pode ingerir nenhum alimento desde que fez uma cirurgia de urgência em agosto de 2014 para retirar o intestino. Para sobreviver, Juninho recebe os medicamentos e nutrientes diretamente na veia.

Atualmente, de acordo com a Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica, 150 crianças aguardam pelo transplante de intestino no Brasil.No caso do adolescente, a indicação é para que o transplante seja feito em Miami, já que não há tratamentos desse tipo feitos com sucesso no Brasil. Sem recursos, a família, que mora em Minas Gerais, entrou com uma ação na Justiça para que o Governo Federal pagasse pela cirurgia.

O Ministério da Saúde recorreu dizendo que o tratamento pode ser feito em dois hospitais brasileiros - o Albert Einstein e o Hospital das Clínicas (HC), ambos em São Paulo. No entanto, segundo o advogado da família, Claudinei Szymczak, apenas cinco casos feitos, com resultado de morte, mostram que os hospitais brasileiros ainda não têm condições de fazer o procedimento.

Campanha na internet

Ainda de acordo com o advogado da família, o preço do transplante somando tratamento e transporte é de mais de R$ 3 milhões. Uma campanha em uma rede social chamada "Ajude o Juninho", está sendo feita para tentar arrecadar esse valor. A mobilização já angariou R$ 500 mil. O montante pode ser depositado na conta do Governo Federal para ajudar no pagamento do transplante, segundo a Agencia Globo.

Fonte: Da Redação