Publicado em 11/05/2015 as 12:00am

Brasileira supera dificuldades e se gradua em música na Berklee

Nêgah Santos começou a estudar música em projeto social no Brasil e agora está diplomada nos EUA

A história da brasileira Anne Nêgah Santos, 25 anos, é uma verdadeira lição de superação. Mesmo tendo vivido uma infância pobre e de muitas dificuldades, ela conseguiu dar a volta por cima e hoje comemorar a coroação do seu talento. Ela acaba de se graduar em música pela Berklee College of Music, considerada a maior faculdade independente de música do mundo e que fica em Boston (MA).

O show e a colação de grau dela e de mais seis brasileiros aconteceram nos dias 8 e 9 deste mês, na arena da Boston University. Os eventos contaram com a participação de músicos importantes e do cantor Julio Iglesias. Na ocaisão, ela fez uma apresentação com o saxofonista Edmar Colón, de Porto Rico, e usou uma bandeira brasileira para envolver seu instrumento e homenagear o Brasil.

Nêgah Santos, como é mais conhecida, chegou aos Estados Unidos há dois anos e meio e atualmente mora em Roxbury. Sua relação com a música começou há cerca de 10 anos, quando ela entrou para o projeto social “Meninos do Morumbi”, em São Paulo Capital, coordenado pelo maestro Flávio Pimenta.

Nascida numa família pobre, e moradora da Cohab Educandário, ela conta que ao completar 15 anos sua mãe a matriculou no projeto com o intuito de que ela aprendesse dança, mas naturalmente ela se desenvolveu na música. “Sempre gostei de percussão e foi lá que comecei minha formação na área musical”, lembra.

A primeira viagem de Nêgah Santos aos Estados Unidos aconteceu quando ela tinha 16 anos e veio se apresentar num evento em Los Angeles, junto com os demais participantes do projeto.


Como tudo começou

A grande virada na vida de Nêgah Santos aconteceu quando um empresário americano conheceu o projeto social que ela participava, viu a brasileira tocando e ofereceu ajuda para que ela pudesse estudar e se aprofundar na área de música. “Ele quis me ajudar, mas eu não sabia exatamente onde estudar. Depois disso fiz prova para entrar no Conservatório ULM em São Paulo e comecei a estudar”.

Na época, um professor dela chamado Sizão Machado recomendou a Berklee College of Music, dizendo que a instituição fazia audições em São Paulo. Em seguida, ela passou na audição para estudar na tradicional escola Souza Lima, em São Paulo.

Como a escola é uma das parceiras da Berklee, ela retomou o contato com o americano e conseguiu ser transferida para os EUA para finalizar os estudos. “Todo esse processo durou uns cinco anos até eu conseguir terminar e agora me formar”, conta.


Formação completa

Em sua passagem pela Berklee College of Music ela se aperfeiçoou em “Performance”, área relacionada a instrumentos, que é sua grande paixão. Mas também estudou tópicos ligados produção musical, mixagem técnica, direitos autorais e musicoterapia. “Me sinto realizada, pois larguei tudo no Brasil, pois eu já trabalhava lá com música, mas resolvi vir para os Estados Unidos pois tive essa chance de ampliar meus conhecimentos”.


Planos para o futuro

Com o diploma em mãos, agora Nêgah Santos pensa em dar vôos mais altos. Ela quer dar continuidade ao trabalho social com música, assim como quando dava aulas no Brasil na instituição que a acolheu.

Durante sua passagem pela Berklee ela também participou de projetos que levaram apresentações para hospitais, asilos e até presídios. “A música é algo universal, que desperta e cura, por isso não importa o estilo. Quero levar adiante meu trabalho, seja no Brasil ou em outros países”, planeja a artista, que deseja trabalhar com crianças.

Entre os planos dela também está fazer Master em música aqui nos EUA. Mostrar seu talento e trabalhar na África também estão entre os objetivos da brasileira.

Fonte: Da Redação