Publicado em 1/06/2015 as 12:00am

Mourisso quer se candidato a vereador em Abington (MA)

O Brasil vive momentos difíceis e a onda de corrupção está abalando o Governo da Presidente Dilma Rousseff.

O Brasil vive momentos difíceis e a onda de corrupção está abalando o Governo da Presidente Dilma Rousseff. Na semana passada, o alvo das denúncias foram alguns membros da Fifa e da CBF, mostrando que até o futebol brasileiro pode estar em um mar de problemas. Mas será que a situação é resultado de políticos incompetentes? Quem será o verdadeiro responsável por tudo que está acontecendo?

Para este mês de junho, vários protestos estão marcados e todos querem mostrar a revolta do povo brasileiro diante de tanta corrupção, que acaba prejudicando a própria comunidade, pois os impostos são elevados, obras ficam inacabadas por falta de recursos e acontece o que foi feito recentemente, quando a presidente apresentou projeto para diminuir os investimentos em vários setores ligados diretamente à vida dos brasileiros.

O Pastor Walter Mourisso, que foi membro suplente do Conselho de Representantes dos Brasileiros no Exterior (CRBE), e candidato a deputado federal por Minas Gerais, mora em Abington (Massachusetts), conversou com a reportagem do Brazilian Times e falou sobre sua experiência na política brasileira.

Mourisso ressalta que o problema do Brasil não está diretamente à classe política. “Todos sabemos que a maioria dos candidatos eleitos entram nesta vida apenas pelo interesse financeiro e aproveitam qualquer oportunidade para se dar bem. Então, o erro está no eleitor em fazer a escolha errada”, disse ressaltando que a culpa do Brasil estar neste “buraco” é das pessoas.

Para explicar sua opinião, Mourisso fala que se um político chega até o eleitor e, em troca do voto, distribui camisetas, cestas básicas e dinheiro, entre outros agrados, ele jamais terá um compromisso fiel com a verdade. “Se você vende o seu voto, não tem direito de reclamar no futuro nem o eleitor de fazer algo por você, pois ele pagou por isso”, fala.

Revoltado com a maneira com que a maioria dos brasileiros pensarem, Mourisso afirma que o Brasil só terá jeito quando o povo se reeducar, aprender a respeitar as pessoas e agir de maneira mais honesta. “Uma pessoa oferece suborno para policiais para evitar multas, joga lixo nos rios, mesmo sabendo que é errado, não para o carro para um pedestre atravessar na faixa de segurança, qual a moral desta pessoa para cobrar dignidade de um político?”, indaga.

Para Mourisso, o brasileiro se tornou um povo acomodado, que mesmo realizando protestos, pouco faz para mudar a história do Brasil. “Prova disso foram os dois últimos grandes manifestos, que aconteceram no domingo. Um evento deste porte deveria ser realizado no meio de semana, pois iriam parar o país. No domingo não interfere em quase nada na vida das pessoas e desta forma não ameaça ninguém”, fala.


VEREADOR NOS ESTADOS UNIDOS

Como sempre foi uma pessoa voltada para a vida política, Mourisso tem planos de disputar uma vaga de vereador em Abington (MAQ), na cidade onde mora. Ele não descarta concorrer novamente o Brasil e afirma que enquanto o eleitor brasileiro votar sem consciência e com voto comprado, não vai se candidatar.

Em relação à sua provável candidatura a vereador em Abington, ele explica que pretende entrar na política norte-americana com o objetivo de elaborar e criar projetos para os brasileiros. “Sei que vou ter que trabalhar por todos, mas minha linha será a nossa comunidade”, acrescenta.

Ele ainda não assinou com nenhum partido, mas pretende procurar a liderança dos Democratas para ver esta possibilidade. “Tenho certeza que posso oferecer muito para as pessoas e quero crescer na política americana”, finaliza.

Fonte: Da Redação