Publicado em 3/06/2015 as 12:00am

Brasileiro de 22 anos ganha 5 prêmios em fisiculturismo

Caíke de Oliveira foi destaque no "NPC Jay Cutller Classic", em Boston

O brasileiro Caíke de Oliveira, de 22 anos, foi o grande destaque da edição 2015 do “NPC Jay Cutller Classic”, realizado em Boston (MA), no último dia 23 de maio. Ele levou 5 troféus de uma única vez em sua primeira participação em competição de fisioculturismo. Caíke foi campeão na categoria “Mens Physique”, uma modalidade que não exige que o competidor defina seus músculos ao extremo, o chamado “body building”.

Nascido em Criciúma (Santa Catarina), Caíke mora nos EUA desde os 11 anos. Na adolescência jogava futebol, mas aos 18 anos, quando terminou a high school, começou a malhar. Aos poucos foi percebendo o resultado dos exercícios em seu corpo e começou também a cuidar da alimentação.

Ele conta que quando soube dessa nova modalidade, a “Mens Physique”, passou a se interessar por nutrição e a pesquisar sobre o impacto dos alimentos e quantidades em seu corpo. “Comecei a testar em mim mesmo os alimentos e combinações mais benéficas ao meu objetivo e passei a pesar as quantidades e comer em períodos pré-estabelecidos”, conta.

Esse foi o primeiro passo para se preparar para uma futura competição. Caíke treina regularmente na Gold Gym, em Medford. Recentemente, um freqüentador da academia que já participa de competições sugeriu a ele entrar na próxima disputa. Durante três meses ele se dedicou, intensificou os treinos e o resultado foi a premiação, que ocorreu no Hancock Theather Boston, com a participação de mais de 300 competidores, de várias partes dos EUA, que disputaram em várias categorias de subdivisões.

“Realmente fiquei surpreso com tudo o que aconteceu, pois eu esperava vencer somente na categoria Junior, mas fui pioneiro em levar os troféus de todas as categorias”, disse Caíke em entrevista na redação do Brazilian Times.


Segredo é a disciplina

Disciplina é um conceito levado a sério pelo brasileiro Caíke de Oliveira. Ele mesmo prepara suas refeições, sempre no dia anterior, medindo as porções e planejando a sequência de alimentação.

Para ser mais preciso nas quantidades e calorias, além de uma balança, ele utiliza o aplicativo Siri, para iPhones, que fornece dados específicos de alimentos e suplementos. Ele consome entre 6 e 7 refeições por dia, a cada 2 ou 3 horas, no máximo. Para treinar ele só usa suplementação, sem nenhum tipo de substância proibida. “Podem fazer testes em mim a qualquer hora e não vão encontrar nada. Sou contra o uso de drogas para melhorar a performance”, ressalta.

Mas mesmo com todo o rigor, ele escolhe um dia da semana para comer o que quiser, mas no dia seguinte reforça a malhação para recuperar o físico.

Caíque conta que há alguns anos chegou a ser convidado para ser modelo, mas que não investiu na carreira. No entanto, recentemente ele fez fotos para uma marca de roupas e diz que está aberto a fazer trabalhos desse tipo, inclusive vinculado a algum tipo de patrocínio que colabore para continuar a participar das competições.


Planos para o futuro

Caíke de Oliveira quer continuar a treinar e competir para saltar para qualificações maiores, mas sempre dentro da categoria “Mens Physique”. Ele está decidindo se participará da próxima competição, em New Jersey, marcada para o início de julho.

Ele diz que conta com o apoio dos pais, que agora entendem exatamente toda sua dedicação.

Fonte: Da Redação

Top News