Publicado em 10/06/2015 as 12:00am

Brasileira lança livro com grande história de superaçao

Clara de Paula se baseou em história verídica para falar de temas como perdão, compaixão e vontade de viver

Fabiano Ferreira

     Perdão, compaixão, superação, amor e vontade de viver. Estes são os principais temas que compõem o primeiro livro da brasileira Clara de Paula, 36 anos, intitulado “Recomeços – Quem é você?” (Editora Baraúna/SP). Atualmente moradora de Reanding (MA), e mineira de Governador Valadares (MG), Clara está há 21 anos nos Estados Unidos e resolveu escrever o livro para contar uma história verídica de uma garota que superou uma série de problemas, deu a volta por cima e se recuperou.

     A obra começou a ser escrita há um ano, já foi lançada no Brasil e agora terá lançamento nos Estados Unidos, no próximo dia 7 de agosto, num salão em North Chelmford (MA).

     Esta é a primeira vez que Clara se dedica à literatura. Atualmente ela trabalha como housekeeping e estuda Psicologia na Universidade de New Hampshire.

     “Recomeços” usa a narrativa de uma “novel” para contar a história de uma menina que cresceu num ambiente com violência física e numa família com muitos julgamentos. Por isso mesmo, a personagem era revoltada e ao longo da vida cometeu vários erros até chegar ao fundo do poço. Para a personagem do livro, Deus não existia e por isso ela vivia de forma errante e inconseqüente”, conta a autora.

     No entanto, em determinado momento Clarisonnia, nome que aparece somente uma vez ao longo das 164 páginas da obra, começa a tomar decisões diferentes e dá novo rumo a sua vida.

     Clara diz que começou a escrever o livro depois que ela própria sofreu um acidente em que quase morreu. “Eu quis escrever algo para mostrar as pessoas que a vida é muito mais do que bens materiais e que é possível as pessoas recomeçarem a qualquer momento, fazendo tudo diferente”, diz.

      

      

      

     Nova experiência

     Escrever um livro foi uma experiência bem diferente para Clara de Paula, que é casada em tem uma filha de 14 e outra de 2 anos e meio. “Fiz o livro num tempo recorde. Mandei para editoras no Brasil e recebi duas propostas. Escolhi a Editora Baraúna e o livro já até foi lançado no Brasil”, conta.

     Clara diz que a obra está alcançando boa repercussão, uma vez que tem até recebido emails de pessoas que leram o livro, se identificaram com a história e gostaram das lições de superação.

     Como se tratam de fatos verídicos, ela tomou o cuidado de não citar nomes no livro, até para evitar possíveis processos. “Foi um trabalho muito importante para mim, pois durante a escrita refleti sobre diversos aspectos da vida”, ressalta.

Fonte: Brazilian Times