Publicado em 17/06/2015 as 12:00am

Boston City prepara estreia em torneio de base em Minas Gerais

Palinha tatuou o emblema do time em seu braço e está animado com a estreia do seu time

Da redação

     Personagem marcante das histórias de São Paulo (duas Libertadores e dois Mundiais, com direito a gol na final de 1993) e Cruzeiro (onde ganhou a Libertadores de 1997), o ex-atacante Palhinha vive na cidade americana de Boston há três anos e sete meses, ao lado da esposa e de suas filhas gêmeas. Aposentado do futebol desde 2005, o ex-jogador está se aventurando na carreira de gestor de um clube recém-criado por ele mesmo, o Boston City.

     Palhinha tentou ser técnico no Brasil, mas construiu carreira fora das quatro linhas em solo americano. Depois de ser coordenador e técnico na Corinthians Soccer Academy, em Los Angeles, o ídolo tricolor “caiu no papo” do sócio Renato Valentim, um self-made man brasileiro na terra do Tio Sam, e topou dar início às atividades de um clube de futebol em Boston. Assim, em abril de 2015, nasceu o clube americano que irá estrear em um torneio brasileiro a partir de julho.

     “Não estava previsto participar de nenhuma competição neste ano, mas o Ademir Carvalho, um amigo de muitos anos e ex-jogador de futebol que vive em Belo Horizonte, me perguntou se a gente não teria vontade de participar da Taça BH. Pois ele foi até a Federação Mineira, conversou com o Paulo Bracks, recebemos o convite e estamos embarcando”, resumiu.

     O Boston City é um dos quatro clubes estrangeiros que irão participar da primeira edição sub-17 da Taça BH, ao lado do Shandong Luneng (China), Guaraní (Paraguai) e Nacional (Uruguai). O recém-criado clube americano está na chave de Internacional, Goiás, AMDH Betim e do próprio Nacional, com sede em Belo Horizonte e região metropolitana.

     Por causa do convite, Palhinha e Valentim apressaram a formação do primeiro elenco do Boston City. Antes de moldar o time principal, os brasileiros focaram na estruturação do sub-17, que terá o comando do técnico brasileiro Marco Meireles. Segundo Palhinha, “90% dos garotos são filhos de brasileiros nascidos nos Estados Unidos”.

     “Está será a primeira de muitas competições”, torce o ex-jogador brasileiro, que já marcou o Boston City na pele e agora sonha com as grandes ligas americanas. “Mas essa história toda vai começar é na Taça BH”, finaliza.

Fonte: Blog "Quem Não sonhou?" http://blogs.lancenet.com.br/carneiro/