Publicado em 26/06/2015 as 12:00am

Pride Weekend em NYC agita comunidade gay

Pride Weekend promete uma grande festa em NYC e muitas outras cidades dos EUA com diversas atrações para quem faz parte ou é simpatizante do movimento LGBT.

Por Marisa Abel

     Diversas cidades americanas vão se colorir a partir desta sexta-feira, 26, isso porque o final de junho é sempre marcado com o tradicional Pride Weekend, que tem como objetivo promover festas, eventos e uma marcha sobre o cotidiano e as questões homossexuais.

     Muitos brasileiros que vivem aqui nos EUA se preparam para curtir as variadas opções de lazer, outros acreditam que isso só faz aumentar o a ira dos mais conservadores.

     Há seis meses morando em NYC, o cabeleireiro e maquiador Avelino Luis Villa relata: “Estou muito agradecido de poder expressar minha opinião sobre a semana LGBT de Nova York! Gostaria de parabenizar toda a equipe de organização da GayPride/NYC e dizer que é um orgulho estar participando dessa festa! Hoje, nós gays passamos por preconceitos, mas todos os dias lutamos contra essa hipocrisia. Tenho orgulho de ser o que sou, não foi uma escolha e nem uma opção! Nós simplesmente nascemos assim! Buscamos direitos igualitários como qualquer outro cidadão! E é exatamente isso que a Gay Pride de Nova York mostra! Respeito, direitos iguais para todos, e principalmente: O AMOR AO PRÓXIMO! Estarei no domingo prestigiando essa maravilhosa festa, vestindo a camisa da igualdade! E tenho certeza! Que será mais do que uma festa! Será um movimento de muito sucesso como sempre foi todos os anos! Obrigado!”

     Rebelatto Viera, que também é cabeleireiro e reside em NYC há quatro meses, fala sobre a importância da data e sobre o alerta contra a violência.  “O gay pride parade é um dia muito importante pra mim e para toda comunidade gay de New York e todos os países, pois esclarece e reforça nossos direitos como homossexuais de ir e vir queremos só respeito e fim da homofobia que mata 2 a 3 por semana no Brasil”.

     AD, brasileiro que preferiu não colocar o nome completo, tem outra opinião sobre a data. “Sou homossexual, porém acredito que a maioria das pessoas só vão a estes eventos para chocar a sociedade ou para ver qual a ‘bixa’ mais louca. E na minha opinião, apesar de não ser a intenção do movimento, ele acaba por alimentar ainda mais o ódio dos conservadores radicais que respondem imediatamente a isso. Há bastante tempo essas paradas e marchas deixaram de ser a respeito dos homossexuais para ser sobre direito de sexo”.

     De passagem por NY, o jornalista brasileiro Felipe Almeida, que é de São Paulo, comenta que ficou decepcionado com Manhattan, porém espera algo diferente para o final de semana. “Eu vim passar uma semana em NYC, esse é a minha primeira vez aqui e me decepcionei com a cena GLS. O Brasil oferece muito mais opções de clubes, bares e diversidade, porém aqui as pessoas são mais liberais e tranquilas em relação à homossexualidade, coisa que no Brasil ainda é um certo tabu em muitas regiões. Não estou muito a par de todos os eventos do Pride Weekend, mesmo porque já volto para o Brasil no sábado, porém espero aproveitar a partir de sexta o máximo que puder, ouvi coisas muito boas a respeito do evento e tenho certeza que será um grande momento”.

     PrideFest, que entra em seu 22º ano em 2015, é o anual evento LGBT que combina fornecedores, artistas e atividades para um dia de diversão e comemoração em nome da igualdade.

     O evento atrai milhares de visitantes além dos moradores locais e turistas de todos os lugares. Música, feira, apresentação de shows, festas, comercialização de vários produtos e muita descontração pode ser encontrado neste final de semana.

     Já a marcha, que teve seu primeiro evento ocorrido em 1970 e virou tradição da cidade,  acontece no próximo domingo, dia 28 ao meio dia. Quem quiser assistir ou fazer parte do evento poderá de dirigir até a Quinta Avenida. O início será na 36th street e finaliza na Christopher street.

Fonte: Brazilian Times